fbpx
Aikidô

Yamada Sensei ministra seminário em Piracicaba

Discípulo do fundador do aikidô participa de atividades neste fim de semana

Yamada Sensei, mestre de aikidô
Yamada Sensei, mestre de aikidô, visita Piracicaba pelo quarto ano consecutivo (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

Piracicaba recebe no próximo fim de semana, pela quarta temporada consecutiva, a visita de Yoshimitsu Yamada Sensei, ex-aluno de Morihei Ueshiba, fundador do aikidô. Na cidade, ele participará do Seminário Internacional organizado pela Aikido Sansuikai e promovido pela Escola Aiki Kaizen de Piracicaba, com apoio da Associação Atlética Acadêmica Luiz de Queiroz. O evento será realizado no Ginásio da Esalq-USP e tem visitação gratuita e aberta ao público.

As 250 vagas disponíveis para inscrição foram esgotadas rapidamente pelos praticantes da arte marcial japonesa. As atividades começam no sábado (1º), das 9h às 17h30. No domingo (2), o evento começa às 9h e está previsto para terminar às 13h. Yamada Sensei, que completou 80 anos em 2018, visita o Brasil anualmente desde 2011. O país foi o escolhido na América Latina para visitação neste ano, que terá menções ‘comemorativas’ em Piracicaba.

“Yamada Sensei é uma referência na nossa arte, treinou com o fundador do aikidô e viaja o mundo ministrando seminários. Ele é o mestre que mais ministra seminários no mundo, é considerado o embaixador mundial do aikidô”, afirmou o sensei Roney Rodrigues Filho, fundador da Escola Aiki Kaizen de Piracicaba. “O Brasil adora arte marcial, independente da modalidade. Com o Yamada Sensei vindo para cá, os olhos do mundo estarão voltados para a cidade. É uma referência, um grande mestre”, disse.

Roney destacou ainda o papel de Piracicaba no cenário do aikidô. A cidade é referência na arte. “Se o mundo olha para o Brasil, com a nossa cidade sendo sede do evento na América Latina, consequentemente, as pessoas estão conhecendo e marcando Piracicaba no mapa. Acredito que ainda não é captada a real importância de um evento dessa magnitude acontecer em Piracicaba. A realidade é que o aikidô é cada vez mais forte no interior e tem mostrado a sua importância”, finalizou.

Voltar