fbpx
Futebol

XV vira com mérito no 2º tempo, classifica e encara Lusa no mata-mata

Érison e Caio Mancha marcam, Alvinegro vence Penapolense e segue vivo na disputa pelo acesso

XV de Piracicaba 2x1 Penapolense - Série A2 2020
Caio Mancha marcou o gol que garantiu a vitória e a classificação do Alvinegro (Foto: Michel Lambstein)

Não faltou drama, mas o XV de Piracicaba está classificado para as quartas de final do Campeonato Paulista da Série A2. De virada, o Alvinegro venceu o Penapolense por 2×1, neste domingo (30), no Barão da Serra Negra, encerrou a primeira fase em sexto lugar com 23 pontos e vai enfrentar a Portuguesa nas quartas de final. Apático no primeiro tempo, o Nhô Quim foi muito superior na segunda etapa. Revelado pelo clube, o menino Érison, autor do gol de empate, foi decisivo para o triunfo – Caio Mancha também marcou. Já o Penapolense amargou o rebaixamento para a Série A3.

O Alvinegro iniciou o duelo com duas novidades em relação ao time titular que enfrentou o São Bernardo, na última quarta-feira (26). Recuperado de lesão, Robertinho foi escalado para atuar como volante, ao lado de Felipe Manoel – Walfrido, que cumpriu automática no ABC, não foi relacionado para a partida por opção do técnico Evaristo Piza. No ataque, Caio Mancha substituiu Raphael Macena, suspenso. Aos 3min, o XV deu a impressão de que iria pressionar o adversário. Após cobrança de escanteio de Daniel Costa, o zagueiro Douglas Marques subiu sozinho, mas errou o alvo por pouco.

Érison, atacante do XV de Piracicaba

Érison foi fundamental para a virada: batalhador, foi premiado com o gol (Foto: Michel Lambstein)

Não passou de impressão. O jogo ficou truncado e os erros de passes se multiplicaram. A primeira vez que a equipe de Penápolis levou perigo ao gol de Mota foi aos 37min, em batida de falta de Valdeir que saiu pelo alto. Na sequência, Kadu fez jogada individual pela esquerda, trouxe para dentro e finalizou, mas o goleiro Léo Lopes espalmou sem dificuldades. O último lance da etapa inicial foi também o de maior lucidez. Aos 49min, a bola passeou na área do XV antes de chegar aos pés do atacante Índio, que chutou colocado para acertar o ângulo e abrir o placar para o Penapolense: 1×0.

REVIRAVOLTA

Apesar da ausência de público, em virtude da pandemia causada pela Covid-19, o clima estava pesado – torcedores soltaram rojões na porta do vestiário. O Nhô Quim voltou para o segundo tempo com três alterações e uma atitude completamente diferente. Samuel Balbino, Marcelinho e Érison ocuparam os lugares de Paulão, Robertinho e Filipe Cirne, respectivamente. Em desvantagem, o Alvinegro se lançou ao ataque. Aos 12min, Kadu escapou da marcação pela esquerda e cruzou para Érison cabecear com perigo. No minuto seguinte, foi a vez de Érison servir Marcelinho, que finalizou com força, mas sem direção.

A insistência foi premiada e o empate chegou aos 18min. Érison recebeu na entrada da área, girou rápido sobre o defensor e mandou a bola para o fundo do gol com um chute cruzado: 1×1. O XV de Piracicaba cresceu e a virada veio dois minutos depois. O lateral Samuel Balbino foi à linha de fundo e fez a assistência para o atacante Caio Mancha estufar a rede com o toque de cabeça: 2×1. De quebra, os resultados da rodada também colaboraram – Monte Azul, Portuguesa Santista e Juventus tropeçaram. A FPF (Federação Paulista de Futebol) define nesta segunda-feira (31) as datas e horários das quartas de final.

FICHA TÉCNICA

2   XV DE PIRACICABA

Mota; Jéfferson Feijão (Gabriel Soares), Diego Jussani, Douglas Marques e Paulão (Samuel Balbino); Robertinho (Marcelinho), Felipe Manoel e Daniel Costa; Kadu, Filipe Cirne (Érison) e Caio Mancha (Érik Gabriel). Técnico: Evaristo Piza

1   PENAPOLENSEClube Atlético Penapolense

Léo Lopes; Neilson, Motta, Jailton e Cleidson; Parrudo, Menezes (Renato) e Valdeir (Nikolas); Pará (Alef), Alfredo (Gustavo) e Índio. Técnico: Waguinho Dias

Gols: Índio (PEN) aos 49min/1ºT; Érison (XV) aos 18min e Caio Mancha (XV) aos 20min/2ºT | Árbitro: Vinícius Furlan | Cartões amarelos: Filipe Cirne, Caio Mancha, Robertinho e Samuel Balbino (XV); Motta e Índio (PEN)

Voltar