fbpx

Líder Esportes

Futebol

XV leva gol no último minuto, perde nos pênaltis e está eliminado

Alvinegro falha em casa em mais uma partida decisiva e se despede da Copa Paulista contra o São Caetano

XV e São Caetano empataram no tempo regulamentar no Barão da Serra Negra (Foto: Michel Lambstein/XV de Piracicaba)

Depois de 1 ano e 7 meses longe do estádio Barão da Serra Negra, cerca de 1.500 torcedores assistiram o XV de Piracicaba ser eliminado da Copa Paulista pelo São Caetano na noite desta terça-feira (26). O Nhô Quim saiu na frente com o gol de Paraíba ainda na primeira etapa. O Azulão empatou no último minuto dos acréscimos do segundo tempo, com Rato. O placar de 1×1 levou a decisão para os pênaltis, quando os visitantes venceram por 4×3 e garantiram a vaga para a semifinal do torneio estadual. Essa foi a terceira eliminação consecutiva do Alvinegro para o time do ABC paulista.

XV de Piracicaba 1x1 São Caetano - Copa Paulista 2021

1519 pagantes viram a primeira partida com público após a pandemia no Barão (Foto: Michel Lambstein)

ESCALAÇÃO

Em relação ao jogo de ida, o técnico Luciano Dias fez uma única alteração na equipe titular: Weriton entrou no lugar de Juninho. Dessa forma, o XV entrou em campo com Belliato; Weriton, Rodrigo Sam, Mauricio Ramos e Kaike; Parrudo, Paraíba e Léo Ceará; Franklin, Lúcio Flávio e Carlos Alberto. O treinador mexeu no time pela primeira vez aos 20min do segundo tempo. Léo Ceará e Lúcio Flávio saíram para as entradas de Lucas de Sá e Ítalo, respectivamente. Aos 26min, Matheus Martins ocupou a vaga de Franklin. Na última substituição da partida, Fraga entrou no lugar de Paraíba.

RESUMO

O XV começou a partida pressionando o São Caetano. Com menos de 1min, Franklin recuperou a bola pelo meio, arriscou de longe e Luiz espalmou. Aos 10min, o Nhô Quim chegou com perigo pelo lado direito. Paraíba achou Carlos Alberto dentro da área, mas o camisa 7 parou em nova defesa do goleiro. Aos 24min, Carlos Alberto limpou a jogada pelo lado direito, mandou direto para o gol e Luiz defendeu outra vez. O Alvinegro não deixava o São Caetano respirar e ficava cada vez mais próximo de abrir o placar. Até que aos 32min, Léo Ceará fez um belo passe para Kaike, que invadiu a área e mandou direto para o gol. Luiz defendeu, mas o rebote caiu nos pés de Paraíba, que estufou as redes sem chances de defesa: 1×0.

Paraiba, volante do XV de Piracicaba

Paraíba colocou o XV em vantagem, mas o São Caetano levaria a vaga nos pênaltis (Foto: Michel Lambstein)

Diferente da primeira etapa, o XV voltou do intervalo desatento e o São Caetano tentava criar jogadas de gol. Aos 10min, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Portuga que acertou um voleio para empatar a partida. O gol, porém, foi anulado por impedimento. Depois dos 25min, o Nhô Quim melhorou, mas faltava capricho nas finalizações. Na melhor chance do Nhô Quim, aos 43min, Matheus Martins puxou contra-ataque e tocou para Ítalo, que achou Carlos Alberto livre dentro da área. O camisa 7 teve tempo de dominar e escolher o canto, mas o chute desviou na zaga e quase enganou o goleiro Luiz. No último minuto dos acréscimos (de novo), após cruzamento de Petrolina, Josué escorou de cabeça e Rato completou para o gol: 1×1. Com o empate, a decisão da vaga foi nos pênaltis.

PENALIDADES

O São Caetano iniciou as cobranças. Portuga bateu rasteiro no canto esquerdo de Belliato e marcou o primeiro gol. Na sequência, Weriton chutou fraco Luiz defendeu. Rato foi para a segunda cobrança do Azulão e guardou. Matheus Martins anotou o primeiro gol do Nhô Quim nas penalidades: 2×1. Em seguida, Max foi para a cobrança e Belliato defendeu. Ítalo empatou: 2×2. Petrolina fez o terceiro e Lucas de Sá igualou novamente: 3×3. Nas últimas cobranças, Damasceno marcou o quarto do São Caetano e Carlos Alberto acertou a trave direita de Luiz, decretando a eliminação do Nhô Quim. No fim da partida, houve confusão – Rodrigo Sam rasgou a camisa de um adversário e iniciou o tumulto entre os jogadores, seguido pela tentativa de invasão de campo de alguns torcedores. O zagueiro quinzista foi expulso e a polícia controlou os ânimos.

Voltar