fbpx
Futebol

‘XV foi presa fácil e não competiu’, critica Piza

Treinador diz que irá cobrar elenco e vê vaias ao meia Guly acima do normal

Guly, meia do XV de Piracicaba
Guly foi muito vaiado pelos torcedores ao ser substituído no segundo tempo (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

A estreia do XV de Piracicaba no Campeonato Paulista da Série A2 acabou gerando enorme frustração entre os torcedores que compareceram ao Barão da Serra Negra, na última quarta-feira (17). A derrota por 3×1 para o Rio Claro foi construída ainda no primeiro tempo, com três gols de Sapeka. “É difícil explicar. Houve uma apatia muito grande jogando em casa. Passei na preleção que, mesmo perdendo o jogo, não podemos deixar de competir, de ter entrega. Não encaixamos, não nos encontramos técnica e taticamente, e não competimos. Nos tornamos presa fácil para o Rio Claro e aconteceu o que aconteceu”, disse o técnico Evaristo Piza.

O placar adverso refletiu nas arquibancadas e as vaias não demoraram para surgir. O alvo principal foi o meia Guly, substituído no segundo tempo da partida. “Achei as vaias acima do normal, pelo fato de ser no primeiro tempo. Logo aos 15 ou 20 minutos, vieram as vaias da arquibancada, talvez pela característica do jogo. O Guly é um jogador mais cadenciado para achar passes e a equipe não encaixou. Tomando 2×0, pegaram ele para Cristo. O jogo dele foi abaixo, mas quem conhece o histórico do Guly sabe que ele pode render, tanto é que vinha jogando por dois anos a Série A1 pelo Ituano”, defendeu Piza.

“Não é só o Guly, mas a equipe em si, pensando no conjunto, que não foi bem. O XV de Piracicaba não conseguiu jogar, marcou de longe, não se comunicou, não conseguiu nem fazer as faltas táticas para impedir a evolução do adversário. Isso será cobrado no vestiário. Praticamente a mesma equipe que fez uma boa apresentação contra o Botafogo, com a saída do Rosa (Rafael, meia) e a entrada do Guly, não pode ter uma mudança tão drástica como foi em cinco dias”, complementou o treinador.

O XV de Piracicaba volta a campo no próximo domingo (21), às 10h, para encarar o Juventus, no estádio Conde Rodolfo Crespi (Rua Javari), em São Paulo. O lateral-direito Oziel, que deixou o campo ainda no primeiro tempo com dores na coxa, ainda será reavaliado pelo departamento médico e pode desfalcar o Nhô Quim. A partida contra a Portuguesa, marcada para o dia 28 de janeiro, às 10h, no Canindé, foi antecipada para o dia 27, às 16h, no mesmo local.

Voltar