fbpx

Líder Esportes

Futebol

XV fecha treino e Cléber estuda mudar escalação

Técnico diz que vantagem do empate deve ser considerada em Votuporanga

Cléber Gaúcho, técnico do XV de Piracicaba
Cléber Gaúcho diz que o regulamento pode interferir na escalação (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

O técnico Cléber Gaúcho, do XV de Piracicaba, decidiu fechar o treino coletivo do XV de Piracicaba nesta quinta-feira (20). O trabalho realizado no estádio Barão da Serra Negra definiu o time titular que enfrenta o Votuporanguense no próximo sábado (22), às 16h, na Arena Plinio Marin, em Votuporanga. O duelo é válido pelas quartas de final da Copa Paulista. Preocupado em não dar pistas ao adversário, o treinador revelou que pode mexer na equipe em função da vantagem que o Alvinegro tem de jogar pelo empate na soma dos resultados para chegar às semifinais. Cléber Gaúcho ainda mostrou preocupação com o ex-quinzista Adriano Ferreira e com a velocidade do Votuporanguense. Confira trechos da entrevista:

TREINO FECHADO

“Eu estudo tudo o que puder, pois, qualquer coisa que eu possa conseguir como fator surpresa nesta fase da competição é válido. A gente fecha o treino mais para trabalhar jogadas ensaiadas do que mexer no time ou na estrutura tática. Não é nada contra o trabalho da imprensa, é questão apenas de se precaver, tentar surpreender o adversário. A equipe nossa vocês (jornalistas) praticamente sabem qual é, mas as jogadas nós podemos ensaiar melhor”

DIFICULDADES

“De tudo o que vimos deles, nos chamou a atenção a consistência no sistema defensivo. O Votuporanguense é equipe que exerce uma marcação muito forte. Eles têm o Marcelo, que é o capitão, Marcão, Felipe Gregory que é um lateral-esquerdo de origem que vem jogando há muito tempo como zagueiro… E o Cleidson volta ao time, é um lateral mais agudo e vai provavelmente jogar pelo fato de estar em casa. O sistema defensivo deles, com o Xaves e o Kléber, é muito forte. E a velocidade deles também é algo que também preocupa, independente dos desfalques”

ADRIANO FERREIRA

“O Adriano foi meu jogador aqui, sei do potencial que ele tem, bom chute de média distância. É um atleta requer atenção especial, porque acaba se transformando em um atacante pelo lado direito. Além dele, o Elvinho também é muito veloz. A incógnita é o homem de frente, eles estão recorrendo para o (Anderson) Cavalo jogar, ainda não sabemos se vão conseguir o efeito suspensivo. É uma eliminatória onde quem errar menos, vai se classificar”

VANTAGENS

“As vantagens que temos podem, sim, interferir na escalação. Nós temos que usar todos os artifícios à disposição para aproveitar o que a competição demanda. Jogar por dois resultados iguais na Copa Paulista é algo significativo e nós temos que saber utilizar isso a nosso favor”.

Voltar