fbpx

Líder Esportes

Futebol

XV empata e respira por aparelhos na Série A1

Nhô Quim volta a jogar mal, perde pênalti, mas evita derrota no fim do jogo

XV de Piracicaba 1x1 Botafogo (Rodrigo Silva)
Rodrigo Silva tropeçou na bola contra o Botafogo: atuação pífia (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

XV de Piracicaba e Botafogo empataram nesta quarta-feira (30) por 1×1, no estádio Barão da Serra Negra, em jogo válido pela antepenúltima rodada da primeira fase do Paulistão. O resultado foi ruim para as duas equipes, que chegaram a 13 pontos e seguem na zona de rebaixamento. Diego Pituca abriu o placar para a Pantera e Patrick deixou tudo igual nos minutos finais – antes, Fabinho havia perdido um pênalti com o time de Ribeirão Preto em vantagem no marcador. A conta para o XV escapar da degola é simples: vencer os dois jogos e secar os adversários.

Fabinho desperdiçou uma cobrança de pênalti com o placar em desvantagem

Contra o Botafogo, o time piracicabano voltou a apresentar velhos problemas. Narciso cobrou atenção em jogadas pelo alto durante os treinos da semana, mas parece que não há solução: cada bola levantada na área significa um susto, ainda mais quando Bruno Brígido tenta sair do gol para interceptar um cruzamento – é a maior deficiência do camisa 1. Aos 12min, o goleiro saiu em falso após cobrança de escanteio e quase viu Nunes desencantar no Paulistão.

É inegável, porém, que o XV de Piracicaba foi melhor que o adversário no primeiro tempo. Mas as chances que surgiram antes do intervalo foram todas desperdiçadas. A melhor delas foi também a primeira: aos 9min, Thiago Carleto cobrou lateral direto para a área e a zaga se atrapalhou ao afastar. Henrique Santos, de volta ao time titular após cumprir suspensão, chutou cara a cara e Neneca defendeu; na sequência, Aloísio puxou a bola para o pé esquerdo e bateu na rede pelo lado de fora.

Thiago Carleto participou de quase todas as jogadas ofensivas do Nhô Quim nos 45 minutos iniciais. De falta, ele forçou o rebote do goleiro do Botafogo – novidade no ataque, o centroavante Rodrigo Silva chutou mascado e Aloísio isolou no ato seguinte. A participação do camisa 9, aliás, foi pífia mais uma vez. Contratado como esperança de gols, ele tinha como argumento as poucas vezes que a bola chegava em boa condição para ele finalizar. Mas quando chegou… Aos 38min, Fabinho costurou a jogada pelo meio e deixou Rodrigo Silva de cara para o gol. O lance foi bizarro: o centroavante pisou na bola, caiu sentado e fez o Barão da Serra Negra levantar, mas de raiva.

DESESPERO

No intervalo, Rodrigo Santos ficou no vestiário e Patrick entrou em campo. Logo aos 3min, o substituto escapou em velocidade pelo lado direito e deixou Fabinho livre de marcação, sozinho com Neneca, que defendeu mais uma vez. A bola pune, como diria Muricy Ramalho. Dez minutos mais tarde, Samuel Santos lançou Diego Pituca dentro da área. Ele dominou, olhou para Bruno Brígido e colocou a bola na rede: 1×0 Botafogo. Narciso, então, chamou Adriano Ferreira, que entrou no lugar do vaiado Aloísio. O meia só não foi mais vaiado que Magal, xingado por todo o estádio quando deixou o gramado na troca por Rivaldinho.

Os 15 minutos finais foram de desespero no Barão da Serra Negra. Nervoso, o XV não tinha em campo ninguém capaz de armar o jogo – Gerson Magrão ficou no banco de reservas. A chance do empate nasceu em um chutão para frente que pegou a zaga tricolor desprevenida e Fabinho ganhou na velocidade de Caio Ruan antes de cair dentro da área aos 36min: pênalti! Mas a noite não era do atacante e Neneca defendeu a cobrança. Como num passe de mágica, a agonia deu lugar para a fé dois minutos depois: jogada de Thiago Carleto e Adriano Ferreira pela esquerda e gol de Patrick: 1×1.

Mas era tarde demais. O empate foi ruim para os dois lados; pelo XV, pelo menos manteve viva um facho de luz no fim do túnel – o time piracicabano precisa vencer o Linense em casa, no próximo domingo (3), para chegar à última rodada da primeira fase com chances de escapar da degola em Itápolis, contra o não menos desesperado Oeste.

FICHA TÉCNICA

Esporte Clube XV de Piracicaba

1  XV DE PIRACICABA

Bruno Brígido; Daniel Damião, Fábio Sanches, Heitor e Thiago Carleto; Clayton, Magal (Rivaldinho), Aloísio (Adriano Ferreira) e Henrique Santos; Fabinho e Rodrigo Silva (Patrick). Técnico: Narciso

Botafogo Futebol Clube

1  BOTAFOGO

Neneca; Daniel Borges, Caio Ruan, Mirita e Augusto Ramos; Diego Pituca, Rodrigo Thiesen e Danilo Bueno (Léo Coca); Samuel Santos, Diogo Campos (Carlos Alberto) e Nunes (Alemão). Técnico: Marcio Fernandes

Gol: Diego Pituca (BOT) aos 13min e Patrick (XV) aos 38min/2ºT | Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza | Cartões amarelos: Henrique Santos e Fábio Sanches (XV); Nunes, Caio Ruan, Danilo Bueno e Mirita (BOT) | Público2.043 pagantes | Renda: R$ 25.760,00

Voltar