fbpx
Ginástica Rítmica

Troféu Corpo Livre supera expectativa: ‘Prazeroso’

Sexta edição do evento reuniu cerca de 350 pessoas no Ginásio Municipal

6º Troféu Corpo Livre 2018 - Apresentação de Conjuntos
O evento contou com a participação de cerca de 120 ginastas (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

O Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas, em Piracicaba, recebeu na última quarta-feira (12) a sexta edição do Troféu Corpo Livre, competição de ginástica rítmica e acrobática. O evento, organizado pela academia Corpo Livre com o apoio da Selam (Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras), teve a participação de 120 ginastas e reuniu um público aproximado de 350 pessoas. “Tecnicamente, trouxemos para Piracicaba uma competição de nível nacional, credenciada pela federação paulista. Estou muito feliz com o retorno do trabalho, que foi intenso, mas muito prazeroso”, declarou a professora Cibeli Sacconi.

A edição 2018 do torneio superou as expectativas da Corpo Livre. Com a ginástica acrobática, a equipe piracicabana foi ao pódio várias vezes. Maria Clara Belini ficou em primeiro lugar na categoria D. Na classe A, as ginastas Ana Luiza Vitti, Ana Clara Bonassi, Giovanna Mendes e Maria Clara também garantiram a primeira colocação. O trio formado por Thaise Carvalho, Julia Rosolem e Maria Clara encerrou a participação em terceiro, enquanto a dupla Midori Domingues e Camila Mendonça terminou na segunda posição.

O grupo de mães também fez bela apresentação em conjunto com as filhas: Ana Paula Sartini e Fabiana Gobbo receberam o certificado de ‘destaque’. No prêmio de Ginasta do Ano, a Corpo Livre levantou dois troféus com Maria Luiza Vitti, na modalidade acrobática, e Lorena Andriolli, na rítmica. “A competição foi de altíssimo nível e a participação das nossas ginastas foi brilhante, com o pódio nas duas categorias. As notas e a classificação dos conjuntos da ginástica rítmica foram surpreendentes. A professora Helena Macchi conduziu com maestria os grupos das categorias A, B e C”, elogiou Cibeli.

“O Troféu Corpo Livre representa a confirmação da nossa técnica levada a sério, não apenas em função do número de participantes, mas pela qualidade do trabalho, com a aprovação da Federação Paulista de Ginástica. Nós tivemos em mãos duas notas: uma artística e uma de execução. Assim, foi possível avaliar as necessidade dentro da composição que estamos ensinando. É um selo de garantia do trabalho que realizamos ao longo da temporada”, completou a professora.

Voltar