fbpx

Líder Esportes

Opinião

Sorte de campeão?

*Capa: São Paulo FC

A apresentação do São Paulo diante do Red Bull Bragantino, nesta quarta-feira (6), em Bragança Paulista, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, foi abaixo da crítica. Para não dizer sofrível! Um time sem criatividade, sem a mínima inspiração e, o pior, errando muito no setor defensivo. Três dos quatro gols do time da casa foram frutos de erros na saída de bola do líder do Brasileirão. O resultado de 4×2 para o Bragantino foi até pouco diante das oportunidades criadas pelo time do interior de São Paulo.

A única notícia feliz para o torcedor são-paulino foi que o Flamengo, um dos vice-líderes da competição, foi derrotado pelo Fluminense, no Maracanã, por 2×1, de virada, também nesta quarta-feira. Sorte de campeão? Podemos dizer que sim. Afinal, apesar da atuação apagadíssima – só não digo que foi a pior da temporada porque houve o fatídico jogo contra Mirassol, pelo Paulistão – a liderança segue sem ser ameaçada devido ao tropeço rubro-negro.

Ao ver pelo ‘copo meio cheio’, o torcedor do São Paulo pode lembrar que, apesar do revés em Bragança Paulista, a equipe se manteve com sete pontos de frente – 56 pontos contra 49 de Atlético-MG e Flamengo – e com uma rodada a menos para ser disputada. Mengo e Galo têm uma partida a mais para disputar em relação ao Tricolor, mas a vantagem ainda é ‘administrável’.

Porém, todo o cuidado é pouco. A fraca atuação diante do Bragantino abre um alerta sobre uma possível queda de rendimento do time de Fernando Diniz nesta reta final de Brasileirão. Ainda há alguns jogos complicados para o time fazer e é necessário somar alguns pontos para conquistar a sétima estrela. Com 56 pontos, o São Paulo necessitaria de pelo menos 17 pontos em 30 possíveis para chegar ao ‘número mágico’ de 73 pontos. Isso porque, no histórico dos pontos corridos, um time que vice-campeão nunca passou dos 72 pontos.

Vamos à projeção. O São Paulo ainda jogará contra as seguintes equipes pelo Brasileirão: Santos (casa), Athlético-PR (fora), Internacional (casa), Coritiba (casa), Atlético-GO (fora), Palmeiras (casa), Ceará (casa), Grêmio (fora), Botafogo (fora) e Flamengo (casa). Serão seis duelos em seus domínios e outros quatro longe do Morumbi. Ou seja, se conquistar 100% dos pontos em casa terá o título assegurado. Será que dá? Quem viver, verá o fim dessa história.

Erivan Monteiro é jornalista e cronista esportivo

Voltar