fbpx
Aikidô

Sensei aponta próximo ano como ‘divisor de águas’

Roney Rodrigues Filho avalia a atual temporada e faz projeções para 2019

Roney Rodrigues Filho, sensei da Escola Aiki Kaizen de Aikidô
Roney vê o próximo ano como divisor de águas para o aikidô piracicabano (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

A Escola Aiki Kaizen de Piracicaba encerrou na última quarta-feira (19) as atividades em 2018. O ano foi considerado desafiador pelo sensei Roney Rodrigues Filho, fundador da escola, ao lado de Luciano van den Broek. Além da realização de eventos como o Seminário Internacional, que contou com a presença de Yoshimitsu Yamada Sensei, ex-aluno de Morihei Ueshiba, criador do aikidô, Roney apontou a busca pela especialização e desenvolvimento da arte marcial como objetivos para o próximo ciclo. Nesta entrevista, o sensei ainda avaliou a temporada e projetou 2019. Confira:

LÍDER: Qual é a análise que você faz em relação ao desenvolvimento do aikidô neste ano em Piracicaba?
Foi um ano desafiador para nós. Em 2018, pudemos colocar em prática alguns projetos que já estavam sendo preparados há muito tempo. Neste ano, implantamos definitivamente o aikidô para crianças a partir dos 4 anos de idade. Além disso, abrimos uma turma infantil do período da manhã, a qual teve uma boa adesão, atendendo as crianças que estudam no período da tarde.

LÍDER: Quais foram as ações de maior destaque ao longo do ano, na busca pela difusão da arte?
Nós reforçamos a Semana do Aikidô (Aiki Week), é uma atividade que no próximo ano será realizada pela quinta vez consecutiva, e já estamos nos preparando para algumas novidades. Nossos destaques, claro, foram os dois seminários internacionais realizados na cidade, com Vu Ha Sensei e Yoshimitsu Yamada Shihan. Recebemos aqui gente do país inteiro, América Latina e Estados Unidos. Foi muito proveitoso, reunimos a nossa comunidade para estudo e para estreitar os laços.

LÍDER: Em 2019, quais serão os principais objetivos da Escola Aiki Kaizen?
Acreditamos que o ano de 2019 será um divisor de águas para o aikidô, somos otimistas e vem muita coisa boa por aí. Porém, é algo que eu gostaria de revelar no momento certo. Alguns objetivos certamente serão alcançados, abrindo frente e alicerçando o que virá no futuro.

LÍDER: Quais são as estratégias para aumentar o número de praticantes em Piracicaba?
Nós queremos trabalhar ainda mais com as crianças, é o futuro do aikidô. Nossa proposta é colocar a molecada para brincar, correr e também transpirar. A ideia é apresentar o aikidô como uma boa alternativa de atividade física, de saúde. Já fazemos isso e vamos intensificar as ações no próximo ano.

Voltar