fbpx
Futebol

Rodolfo Geraldi, o nome mais cotado à presidência do XV

Homem de confiança da Raízen não descarta candidatura e fala sobre atualidade do clube

O processo eleitoral no XV de Piracicaba começa dia 7 de novembro, data em que os sócios do clube elegerão 15 novos conselheiros efetivos e 20 suplentes. As eleições terminam três dias depois, quando serão conhecidos presidente e vice da direção executiva. O empresário Arnaldo Bortoletto, atual mandatário, já declarou publicamente que não será candidato à reeleição. Diferente do que ocorreu em 2018, quando duas chapas concorreram ao cargo e uma composição foi articulada após a intervenção de Adílson Maluf, a perspectiva em 2020 aponta, por hora, apenas para um nome: Rodolfo Geraldi.

Rodolfo Geraldi, à direita, é o nome mais cotado para assumir o XV (Foto: Reprodução/Facebook)

Presidente do Conselho Deliberativo, Geraldi ainda não manifestou se irá ou não concorrer à cúpula da diretoria executiva. No clube, o cenário é recheado de especulações e pontos de interrogação. Geraldi é homem de confiança da Raízen, patrocinadora máster do XV. Fonte ligada ao conselho afirmou à reportagem que existe o ‘temor’ de que a empresa deixe o Alvinegro se Geraldi não disputar as eleições. As dúvidas também se acumulam em relação ao possível indicado para a vice-presidência – Miguel Blumer, atual primeiro secretário do XV, é cotado. Nesta quarta-feira (7), Geraldi falou sobre o assunto pela primeira vez.

“Tem (possibilidade de disputar a presidência do XV). Veja, existem pendências que ainda precisam ser resolvidas, mas estamos conversando sobre o assunto. O Arnaldo já se pronunciou sobre a não permanência dele e gostaríamos de dar sequência. Existe a possibilidade, mas é o que eu falei, tenho ‘coisinhas’ para resolver e poder pleitear. Não há nada decidido, teremos uma posição até a semana que vem, porque está quase em cima da hora. Vamos definir, mas nesse momento não tem nada sacramentado”, falou Geraldi, em entrevista ao LÍDER.

‘Eventualmente, se eu participar do processo, farei com a cabeça focada para dar tudo o que eu puder para a instituição’

Perguntado sobre as ‘pendências’ que precisam ser resolvidas, o presidente do Conselho Deliberativo explicou: “São situações pessoais. Eu tenho alguns contratos de consultoria na área agronômica e de usina de açúcar. Como assumi o compromisso, preciso avaliar se, eventualmente, tenho condições de abrir mão. Estou negociando. Também estou avaliando as coisas no clube, queremos deixar a casa em ordem, mesmo porque pode aparecer uma nova diretoria”, despistou Geraldi, que descartou que a permanência da Raízen no XV esteja atrelada à sua figura.

“Isso não tem nada a ver. Eu particularmente tenho um trânsito muito grande com a Raízen, trabalhei muito tempo na empresa, tenho uma ligação e bastante trânsito inclusive com o presidente da companhia. Mas, repito: não está atrelado a minha presença”, garantiu Geraldi, que respondeu com mais ênfase após a insistência sobre as chances de assumir a presidência do clube. “Sou de família quinzista, sócio há muito tempo. Mas não encaro isso como algo pessoal, não é uma aventura. Não quero assumir o XV na emoção e depois tirar o pé. Eventualmente, se eu participar do processo, farei com a cabeça focada para dar tudo o que eu puder para a instituição”, finalizou.

Eleições - Conselho Deliberativo XV de Piracicaba

A votação para Conselho Deliberativo no Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas (Foto: Líder Esportes)

As eleições no XV de Piracicaba estão agendadas para o dia 7 de novembro, quando os sócios adimplentes irão eleger os 15 membros efetivos e 20 suplentes para o Conselho Deliberativo. A votação acontece das 13h às 17h, no Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas. No dia 10 de novembro, será realizada a reunião do Conselho Deliberativo para eleição do presidente e vice da diretoria executiva, na sala de imprensa do estádio Barão da Serra Negra. O mandato tem duração de dois anos.

Voltar