fbpx
Atletismo

Rezende se reestrutura; equipe estreia em abril

Com 48 atletas na base, clube tenta melhorar resultados em relação a 2016

Vitor dos Reis Negrisoli, atleta da equipe de atletismo de Piracicaba
Vitor Negrisoli quer saltar 6,80 metros nesta temporada (Foto: Diego Gonzalez/Líder Esportes)

A equipe Rezende/Unimep/Selam está em fase de reestruturação para a temporada 2017. A afirmação é de Mazé Ferreira, responsável pelos treinos realizados neste início de ano na pista do estádio Barão da Serra Negra. A treinadora, que terá 48 crianças e adolescentes à disposição para trabalhar na base, que compreende as categorias do sub-14 ao sub-20, coloca como principais objetivos a formação de atletas e, novamente, a briga pelos títulos dos Jogos Regionais e Jogos Abertos do Interior entre os adultos.

A primeira prova oficial da equipe será em Campinas

Entre as promessas da base, aparece o nome de Vitor Negrisoli, de 15 anos. Especialista na prova de salto em distância, Vitor alcançou na última temporada a marca de 6,08m, seu melhor resultado em 2016. “Estou treinando bastante para evoluir. Neste ano, minha meta é alcançar 6,80m”, afirmou o atleta, que tem dois irmãos na equipe: Vinicius Negrisoli e Vitória Negrisoli. O detalhe é que eles são trigêmeos.

“O ano passado foi positivo e de bastante crescimento. Nós estamos reestruturando a equipe agora, mas os objetivos são os mesmos. Na base, a maioria das crianças já estava conosco, eles estão assimilando o trabalho e ganhando ritmo de competição”, afirmou Mazé. A estreia oficial da equipe rezendina em 2017 está agendada para a segunda quinzena de abril, quando o calendário será aberto em Campinas com a disputa do Torneio Regional FPA (Federação Paulista de Atletismo).

OBJETIVO

Realista, a treinadora sabe que o Rezende/Unimep/Selam terá trabalho se quiser melhorar em 2017 os resultados alcançados no ano passado. Em 2016, a equipe feminina conquistou o vice-campeonato dos Jogos Abertos, enquanto o time masculino ficou com a terceira colocação geral. “A reestruturação é exatamente para melhorar o que conseguimos ano passado. Nós praticamente não tivemos Jogos Regionais. Nos Abertos, para melhorar temos que ser campeões, mas sabemos que a disputa será muito acirrada”, completou.

 

Voltar