fbpx
+ Esportes

Reunião define critérios para os Jogos Abertos

Pirassununga e Estado divergem sobre motivo do cancelamento dos Regionais

A equipe feminina de futsal do XV/Rezende se sagrou campeã dos Jogos Regionais 2015
Campeã regional em 2015, a equipe de futsal do XV/Rezende vai disputar os Abertos (Foto: Adilson Zavarize)

Após cancelar os Jogos Regionais da 3ª Região Esportiva em função da desistência de Pirassununga, que deveria sediar o evento, a SELJ-SP (Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude) realiza no dia 2 de agosto, em local ainda não definido, uma reunião para determinar os critérios de classificação para os Jogos Abertos do Interior, que acontecem em setembro, na cidade de São Bernardo do Campo. Terceira colocada geral em 2015, Piracicaba já está classificada para a competição em todas as modalidades.

A expectativa é para saber qual será o critério adotado para as provas de atletismo e natação, em função do índice obrigatório – extra-oficialmente, há a possibilidade de que as modalidades sejam disputadas em sistema seletivo para os Jogos Abertos do Interior. A reunião marcada para o dia 2 de agosto será a segunda realizada entre os dirigentes. Nesta segunda-feira (18), o primeiro encontro aconteceu na cidade de Bauru.

Pirassununga desistiu de sediar os Jogos Regionais menos de um mês antes do início da competição. A desistência foi oficializada no dia 17 de junho. Segundo a SELJ-SP, não houve “tempo hábil para escolha de uma nova cidade, elaboração do plano de trabalho, vistoria das instalações e posterior publicação no Diário Oficial do Estado de São Paulo”. Oficialmente, nenhuma cidade foi convidada a sediar o evento. A reportagem apurou que Bauru e Piracicaba foram sondadas, mas recusaram a possibilidade.

DISCÓRDIA

Secretaria e Pirassununga divergem em relação à justificativa para o cancelamento dos Jogos Regionais. A cidade alega que a redução de 10% na verba que seria repassada pelo governo estadual e o alto gasto previsto inviabilizaram a realização do evento. Em nota, a SELJ-SP afirma que a Prefeitura de Pirassununga não conta com a CND (Certidão Negativa de Débito), “documento obrigatório para elaboração de convênios com instituições públicas municipais, estaduais ou federais”.

Voltar