fbpx
+ Esportes

Retrospectiva 2018 no esporte piracicabano

Confira, mês a mês, os fatos que marcaram a temporada em Piracicaba

*Capa: Ricardo Bufolin/CBG

O ano de 2018 foi de adaptação para o esporte amador em Piracicaba. No ciclo, foram iniciados os projetos aprovados via chamamento público, atendendo as determinações do marco regulatório do terceiro setor (Lei Federal 13.019/2014). A cidade passou a contar com núcleos para o desenvolvimento de diversas modalidades, privilegiando o trabalho de base, em iniciativa alavancada pelas associações esportivas em conjunto com a Selam (Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras). Em contrapartida, como previsível, os resultados no alto rendimento caíram em comparação com anos anteriores. As dificuldades, porém, não impediram novas e importantes conquistas do esporte local. Confira a retrospectiva do ano:

JANEIRO

Guly, volante do XV de Piracicaba

O volante Guly, ex-XV de Piracicaba (Foto: Líder Esportes)

O XV de Piracicaba mergulhava em uma crise na Série A2 do Paulista. Após a goleada sofrida contra o Oeste, em pleno Barão da Serra Negra, o volante Guly criticou os torcedores. Pouco depois, ele rescindiria contrato. Na canoagem, faltou menos de um segundo para o piracicabano Vinicius Assarice vencer a Seletiva Nacional para os Jogos Olímpicos da Juventude. Ele fechou o percurso em segundo lugar, 0,6 centésimos acima do primeiro colocado. A melhor notícia do mês veio da ginástica rítmica: pela primeira vez, Piracicaba tem uma representante na seleção brasileira adulta. Aos 15 anos, Nicole Duarte se mudou para Aracaju (SE), local em que passou a treinar sob o comando da técnica Camila Ferezin.

Gustavo Piacentini, lutador piracicabano de kickboxing

Gustavo Piacentini, atleta profissional de kickboxing (Foto: Líder Esportes)

FEVEREIRO

Gustavo Piacentini conquistou o título de campeão do Ichiban Kickboxing, em Mogi das Cruzes. O lutador piracicabano venceu as três lutas que fez por decisão unânime da arbitragem. A última delas representou uma marca na carreira: 70 vitórias. Em fevereiro, uma história que comoveu os apaixonados pelo esporte: o menino Léo, de apenas 5 anos, que luta contra um tumor no cérebro. Filho de Leandro Baltieri Tanno, o Biro, como é conhecido no futebol amador, Leonardo Mendes Tanno pratica aikidô, atividade física escolhida para auxiliar na recuperação.

 

MARÇO

Robert Ribeiro, lutador de muay thai da equipe Bokator

Robert Ribeiro, lutador de muay thai (Foto: Líder Esportes)

Robert Ribeiro foi vice-campeão mundial de muay thai. Em evento realizado em Bangkok, na Tailândia, o lutador piracicabano acabou derrotado apenas na final e por pontos pelo russo Albert Khayrullin. A decisão foi válida pela categoria -60 kg. O atleta da equipe Bokator, de apenas 18 anos, realizou quatro combates em solo tailandês. No ciclismo, o experiente Marcos Novello, responsável pela equipe Green Piracicaba, foi escolhido pela primeira vez na carreira para integrar a seleção brasileira paralímpica no Mundial de Paraciclismo de Pista, no Rio de Janeiro. O mês marcou ainda o aniversário de 25 anos da Academia Corpo Livre, berço da ginástica em Piracicaba.

 

XV de Piracicaba 0x0 Guarani - Campeonato Paulista Série A2 2018

XV e Guarani decidiram o acesso na Série A2 (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

ABRIL

O XV foi derrotado no jogo mais importante que fez em 2018. A equipe piracicabana perdeu por 1×0 para o Guarani e continua na Série A2 do Paulista. A derrota em Campinas, porém, não apaga a reação do Alvinegro na competição. O time comandado por Evaristo Piza saiu de uma crise para bater na trave na luta pelo acesso. Abril marcou o retorno aos ringues do pugilista piracicabano Agnaldo Nunes, 42, com uma vitória por nocaute sobre Lucas Oliveira, em Jundiaí. Na canoagem, a equipe Ascapi conquistou seis medalhas na Copa Brasil, em Três Coroas (RS).

 

MAIO

Diogo Soares, atleta piracicabano de ginástica artística

Diogo Soares, ginasta da seleção brasileira (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)

O primeiro sinal de que 2018 seria um ano especial para o ginasta Diogo Soares veio em maio. A viagem cansativa, o fuso horário e os dois dias sem treinar antes de competir não foram suficientes para impedir o piracicabano de marcar presença cinco vezes no pódio da Gymnasiade 2018, maior competição escolar do mundo. O evento aconteceu em Marrakesh, no Marrocos. Em solo africano, brilhou a estrela do ginasta treinado por Daniel Biscalchin: Diogo conquistou três medalhas de ouro (individual geral, salto e paralela) e duas de prata, uma na disputa por equipes com a seleção brasileira e a outra no aparelho cavalo.

 

Maratona Internacional Chaoyang Estrada Real MTB

José Pedro e Rafael venceram a competição em Minas Gerais (Foto: Divulgação)

JUNHO

Na metade do ano, as boas novas vieram do atletismo de base de Piracicaba. A equipe Rezende/Selam conquistou três medalhas na segunda etapa do Circuito VMAX, competição que reuniu mais de 300 participantes e foi realizada em São Bernardo do Campo. De quebra, três atletas garantiram o índice para os Jogos Abertos do Interior: Vitor Negrisoli, Vinícius Negrisoli e João Pedro Faustino. No ciclismo, façanha de José Pedro Mondini e Rafael de Oliveira. Em Mariana (MG), a dupla venceu a Maratona Internacional Chaoyang Estrada Real MTB.

 

JULHO

Bruno Leme, piloto da equipe Alfia de Fórmula 1600

Bruno Leme, piloto de Fórmula 1.600 (Foto: Marcus Pavan)

Bruno Leme gravou seu nome no autódromo de Interlagos, em São Paulo. Com o tempo de 1min56s644, o piloto piracicabano fez a volta mais rápida na história da Fórmula 1.600. O mês foi recheado de boas notícias  para o esporte: Natalia Brozulatto voltou aos tatames após a segunda gravidez e comemorou o título brasileiro zonal de karatê; Chock Dee faturou cinco medalhas no Brasileiro de Kickboxing, em Maringá (PR); Karol Souza foi convocada para participar da Copa do Mundo de Flag Football; e o XV classificou as três equipes de base no Paulistão. Piracicaba encerrou os Jogos Regionais com o vice-campeonato na classificação geral.

 

Fahel Júnior, técnico do XV de Piracicaba

Fahel Júnior perdeu o cargo no XV de Piracicaba (Foto: Líder Esportes)

AGOSTO

Contratado para a Copa Paulista, Fahel Júnior foi demitido do XV de Piracicaba após ameaçar e tentar agredir o jornalista Leonardo Moniz. Cléber Gaúcho foi seu substituto. Em agosto, a Escola Aiki Kaizen de Aikidô recebeu a visita de Vu Ha Sensei (6º dan). No tênis, o Clube de Campo de Piracicaba conquistou o título paulista interclubes na categoria 3F2. A equipe enfrentou na final o São Paulo Futebol Clube e venceu o confronto pelo placar de 3×1. Antes, o CCP eliminou a Sociedade Brasileira Hebraica e o Esporte Clube Pinheiros.

 

SETEMBRO

Pedro Giannetti, judoca da equipe Heisei

Pedro Giannetti, judoca da equipe Heisei (Foto: Líder Esportes)

Revelação do esporte local, o judoca piracicabano Pedro Giannetti sagrou-se campeão paulista aspirante. A conquista foi alcançada em São Bernardo do Campo, pela categoria sub-9 peso médio. No karatê, Hernani Veríssimo voltou ao lugar mais alto do pódio com a conquista da Copa São Paulo. Gustavo Piacentini ficou com o vice-campeonato na Copa do Brasil de Kickboxing. A última boa notícia do mês veio com o piracicabano Thiago Diniz, que está classificado para o Mundial de Canoagem Descida, que será realizado na próxima temporada, na Espanha. A vaga foi conquistada no Brasileiro de Canoagem Descida e Caiaque Extremo. A etapa final foi realizada em Jaciara (MT).

 

Natalia Brozulatto, atleta de karatê da equipe Sport Way

Natalia Brozulatto, 11 vezes campeã brasileira (Foto: Divulgação)

OUTUBRO

Diogo Soares escreveu seu nome na história da ginástica artística brasileira ao conquistar duas medalhas nos Jogos Olímpicos da Juventude, em Buenos Aires, na Argentina. O ginasta ficou com o bronze no individual geral, somando 80.265 pontos, e foi prata na barra fixa (13.266 pontos). No karatê, Natalia Brozulatto também fez história com o 11º título brasileiro da carreira. No mesmo mês, a Ascapi trouxe para casa dois ouros no Sul-Americano e Pan-Americano de Canoagem. Já o XV se despediu da Copa Paulista no empate por 1×1 contra o Taubaté.

 

NOVEMBRO

Matheus Bonassi e Arnaldo Bortoletto, vice e presidente do XV de Piracicaba

Matheus Bonassi e Arnaldo Bortoletto, vice e presidente do XV de Piracicaba

Com 33 votos a favor, o empresário Arnaldo Bortoletto foi eleito o 72º presidente na história do Esporte Clube XV de Novembro de Piracicaba. O mês foi repleto de boas notícias para o esporte local: Daniel Ferreira da Cruz conquistou o título de campeão sul-americano de boxe chinês; Fernando Mello foi o campeão nacional de tiro esportivo; o cavaleiro João Marcos Corazza conquistou o título sul-americano da juventude por equipes com a seleção brasileira de hipismo; a arqueira Rebeca Fernandes venceu o Sul-Americano bowhunter; e Piracicaba recuperou a hegemonia na Liga Paulista de Tênis de Mesa. No futebol americano feminino, os Cane Cutters participaram pela primeira vez da final do Circuito Nacional. Por fim, Piracicaba encerrou os Jogos Abertos do Interior com a 17ª colocação geral.

A ala Bruninha, do time feminino de futsal do XV de Piracicaba

O XV/Rezende venceu três competições em 2018 (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

DEZEMBRO

O último mês do ano também foi agitado para o esporte piracicabano. Bruno Leme fechou o ano como vice-campeão paulista de Fórmula 1.600. No basquete, o XV venceu a Liga ARB na categoria masculina sub-19 com um triunfo dramático sobre Limeira, na decisão. Ramon Batagello estreou na elite do boxe com o bronze no 73º Campeonato Brasileiro. Joyce Franca sagrou-se bicampeã nacional de muay thai. Os Cutters foram derrotados no Caipira Bowl pelo Avaré Scorpions. Finalmente, a equipe feminina adulta de futsal do XV/Rezende conquistou a Copa Paulista do Interior, terceira taça do time na temporada.

Voltar