fbpx
Futebol

‘Quero ficar, mas entendo a situação do clube’

Em reta final de recuperação, Bruno Formigoni diz que futuro segue aberto

Bruno Formigoni, volante do XV de Piracicaba
Formigoni, ao fundo, ainda não sabe qual rumo tomará sua carreira profissional (Foto: Arquivo/Líder Esportes)

Prestes a deixar o departamento médico do XV de Piracicaba, o volante Bruno Formigoni está na reta final do tratamento que faz para se recuperar de uma lesão muscular sofrida no Campeonato Paulista da Série A2. Apesar da identificação com o clube, o jogador foi pouco utilizado no time titular comandado pelo técnico Evaristo Piza, nos primeiros meses de 2018. “No meu exame, constou uma ruptura no músculo, e acabou sendo mais sério do que eu pensava. Já passou um mês, estou bem recuperado, e na próxima semana devo terminar o tratamento”, disse Formigoni.

Duo Imóveis

Desde que chegou ao XV, em 2017, o atleta foi relacionado para 45 partidas. Com o contrato se encerrando no dia 31 de maio, Formigoni ainda não tem uma definição sobre o futuro. “Até agora, ninguém me procurou. O XV passa por alguns problemas e a gente entende. Estou aberto a negociações e tenho interesse em permanecer. Vamos aguardar e analisar o que é melhor para mim e para o XV. Na Série A2, recebi algumas propostas, mas como vinha de lesão não pude dar prosseguimento, até porque as séries C e D do Brasileiro começaram na sequência. Já tive alguns contatos, mas apenas especulações. O futebol é muito dinâmico e, por estar em fase final de recuperação, pode ser que os contatos retornem, mas não há nada concreto”, completou o volante.

FALECIMENTO

Em nota oficial divulgada nesta quarta-feira (9), o XV de Piracicaba lamentou o falecimento do piracicabano Mário Rensi, ex-zagueiro do clube. Na década de 1940, o ex-jogador sagrou-se bicampeão paulista da Série A2 (1947 e 1948) defendendo o Nhô Quim. Rensi faleceu no último sábado (5), em Piracicaba, aos 95 anos. Na mesma data, seu corpo foi sepultado no Cemitério da Saudade.

“O Alvinegro deixa os mais sinceros sentimentos de pesar aos familiares e reitera a grande contribuição de Rensi para a construção da gloriosa história centenária do clube, o qual defendeu, segundo o site ‘A Província’, entre os anos de 1945 e 1948, com 83 partidas disputadas”, diz a nota.

Voltar