fbpx
Canoagem

Quellis aprova desempenho, mas lamenta erros

Piracicabano é eliminado nas semifinais do Mundial; Serra perde na 1ª fase

Denis Quellis, atleta piracicabano da seleção brasileira de canoagem
Denis Quellis ficou feliz com a semifinal, mas poderia ter ido ainda mais longe (Foto: Arquivo Pessoal)

O Brasil encerrou neste domingo (17) a participação no Mundial de Canoagem Slalom júnior e sub-23, realizado em  Cracóvia, na Polônia. A seleção brasileira não conquistou medalhas na competição, mas terminou o evento com saldo de oito embarcações garantindo vagas em semifinais e a disputa da final na categoria K1 com o atleta Guilherme Mapelli, que fechou a prova em 10º lugar. No total, o Brasil disputou o Mundial com 18 atletas e maior delegação do que países como Argentina, Austrália, Eslovênia e Estados Unidos.

Dois atletas de Piracicaba representaram a seleção brasileira em Cracóvia. Denis Quellis e Thiago Serra disputaram a categoria C1 (canoa individual) – Serra foi eliminado ainda na primeira fase, enquanto Quellis avançou às semifinais, mas não conseguiu chegar à final. “Fui bem, mas poderia ter sido um pouquinho melhor. Cometi alguns erros que impediram a classificação para a final. É o meu primeiro Mundial e pelo que vi em relação ao nível dos concorrentes, fiquei feliz com a colocação”, disse Denis Quellis.

O evento realizado na Polônia contou com a participação de 371 atletas de 26 países. O auxiliar técnico da equipe permanente brasileira, Guille Diez-Canedo, avaliou o desempenho do Brasil como positivo: “Evoluímos nos últimos anos e mostramos que não temos resultados apenas em casa, como foi em 2015, durante o Mundial em Foz do Iguaçu (PR)”, afirmou. A dupla da Ascapi/Selam (Associação de Canoagem de Piracicaba) retorna ao Brasil e embarca direto para Itiquira (MT), cidade que recebe a 1ª etapa da Copa Brasil de Canoagem Slalom.

Voltar