fbpx

Líder Esportes

Futebol

Problema cardíaco pós-Covid afasta zagueiro do XV dos gramados

Douglas Marques é vetado por médicos para retomar as atividades físicas

Douglas Marques segue sem poder treinar com o Alvinegro (Foto: Arquivo/Michel Lambstein/Líder Esportes)

Em razão da Covid-19, o XV de Piracicaba ainda não sabe quando voltará a campo de forma oficial, mas, mesmo assim, os treinamentos continuam. Fora das quatro linhas, por tempo indeterminado, o zagueiro Douglas Marques concedeu entrevista coletiva online, na última terça-feira (6). A atividade contou as presenças do médico do clube, José Roberto Alleoni, e o executivo de futebol Ramon Bisson. O encontro virtual foi agendado para externar o atual quadro clínico do atleta.

“No dia 28 de janeiro, o Douglas teve mal-estar e febre. Imediatamente, como sempre fazemos nesse tipo de situação, isolamos o jogador e o encaminhamos para que fizesse o exame de Covid-19. O resultado foi positivo. Após o término do período de isolamento, também como sempre é feito, repetimos os exames que fazemos pré-competição, que são o teste de esforço e o eletrocardiograma, e aí apareceram algumas alterações no coração dele”, afirmou Alleoni.

“A partir disso, ele foi encaminhado a um cardiologista, que, por sua vez, solicitou novos exames, mais precisos. Foi constatada uma inflamação na musculatura do coração, o que pode ocasionar uma arritmia e levar à morte súbita ao praticar uma atividade física. Não sabemos o motivo exato que provocou a alteração, se foi o fato de ele ter contraído a Covid-19 ou não. Essa é uma doença nova, portanto, ainda não temos muita experiência”, disse o doutor, que também falou sobre as diretrizes tomadas pelo departamento médico do Nhô Quim.

“Com os resultados dos exames em mãos, tanto o doutor Davi (Pelai), da Unimed, quanto o médico que o consultou em São Paulo, decidiram pelo afastamento do atleta de qualquer atividade física. Provavelmente, quando for computado três meses de afastamento, os exames serão refeitos”, explicou Alleoni.  “Reforço à população, quer seja atleta de alto rendimento ou amador, para que se atente à necessidade de procurar um cardiologista novamente, assim como deve ser feito regularmente, pós-período de recuperação da Covid-19. Isso, que é feito no clube, é imprescindível para evitar problemas sérios no retorno a qualquer prática esportiva”, enfatizou.

“Aqui no XV sempre nos trataram da melhor maneira possível. Eu sou uma pessoa muito positiva e sigo procurando ajudar. Não posso contribuir em campo, mas estou no clube todos os dias, e os atletas, o Ramon, o Moisés (Egert, técnico), o Ricardo (Moura, diretor de futebol), enfim, todos estão me ajudando a lidar com essa situação. Eu fico até um pouco emocionado, porque todos sabem a vontade que tenho em treinar e jogar, porém, como eu disse, estou procurando contribuir de outra forma e isso tem me dado um conforto maior. Tenho certeza que logo ficarei bom”, finalizou Douglas Marques, que está com 35 anos.

Voltar