fbpx
Opinião

Pra comemorar?

Nunca é bom perder. Ainda mais em Copa Libertadores, que é o sonho de consumo de todas as equipes do nosso continente. Entretanto, seguramente o torcedor corintiano ficou aliviado com a derrota apenas por 1×0 para o Colo-Colo, na quarta-feira (8), em Santiago, na partida de ida das oitavas de final da competição sul-americana. O placar foi interessante pelo que a partida apresentava no início do segundo tempo. Aos 10min, o volante Gabriel foi expulso e deixou a equipe brasileira com um a menos. Levou pressão nos minutos finais e o goleiro Cássio, mais uma vez, o foi melhor em campo e evitou o pior.

Particularmente, não gosto de comemorar derrota. Foi assim na última terça-feira (7), quando o Grêmio perdeu ‘só’ por 2×1 para o Estudiantes, na Argentina, também pela Libertadores. Tudo bem que um revés pelo placar mínimo é totalmente reversível jogando em casa, no caso dos corintianos, em Itaquera. No entanto, se os chilenos marcarem um gol na Arena, o Corinthians teria de fazer três para garantir vaga.

Ao projetar a partida de volta, o torcedor alvinegro espera que o time coloque um ritmo intenso, amasse o Colo-Colo e atue com intensidade para tirar a diferença o mais rápido possível. Porque, se os minutos passarem e o placar seguir empatado, o desespero chegará. É preciso saber que o time chileno é muito experiente e conta com dois jogadores que podem decidir: Valdivia no meio-campo e Lucas Barrios no ataque.

Até a decisão, serão três semanas para o técnico Osmar Loss arrumar a equipe, totalmente remodelada após a saída de alguns jogadores e que precisa ganhar conjunto. Por isso, o período até o confronto decisivo será importante. A torcida alvinegra espera um time mais entrosado e com um ritmo de jogo suficiente para ganhar, eliminar os chilenos e seguir rumo ao bicampeonato sul-americano.

Erivan Monteiro é jornalista e cronista esportivo

Voltar