fbpx

Líder Esportes

Taekwondo

Por crianças, equipe vende pastel e busca recursos

Projeto realiza ação e destina arrecadação para inscrever crianças em torneio

Guilherme Félix, atleta de taekwondo de Piracicaba
Guilherme Félix, durante atividade realizada na Portelinha (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

O Centro de Alto Rendimento Dojan Nippon realiza no próximo fim de semana uma pastelada em prol das crianças que participam do projeto Em Busca de Campeões, realizado nas comunidades da Portelinha e do Tatuapé, em Piracicaba. No sábado (8), a atividade acontece no Dojan Nippon, localizado à rua Doutor Otávio Martins de Toledo, 166, bairro Castelinho, a 200 metros do Carrefour. No domingo (9), a pastelada ocorre na quadra do Matão, entre as ruas Ingá e João Ramalho. Nos dois dias, o horário será das 8h às 12h30.

Na pastelada, serão vendidos pastéis de carne e queijo, que também podem ser comprados antecipadamente no Centro de Alto Rendimento. Parte do valor arrecadado com as vendas será destinada à inscrição das crianças no Bad Boy Open de Taekwondo, competição que acontece no mês de novembro, em Campinas. A expectativa no Dojan Nippon é inscrever de 30 a 40 competidores no evento. “O objetivo é poder dar novas experiências às crianças, com a finalidade de incentivar o crescimentos do pessoal que participa do projeto enquanto seres humanos”, disse o atleta Guilherme Félix.

POSSIBILIDADES

Atual campeão brasileiro, campeão pan-americano e vice-campeão do Grand Prix de Manchester, na Inglaterra, em 2013, Guilherme Félix é um dos líderes do projeto Em Busca de Campeões, assim como o treinador Frederico Mitooka, idealizador da pastelada. Perguntado sobre as dificuldades que encontra para captação de recursos e investidores no esporte, o lutador disse que ações como a pastelada são comuns entre os atletas amadores e podem ser uma saída ‘improvisada’ para manter viva a esperança de progredir na modalidade.

“O esporte funciona muito desse jeito. Em Piracicaba, temos ainda um sistema que nos ajuda a treinar e estamos tentando outras opções, mas o esporte, em geral, pede que você primeiro demonstre resultados para que depois cheguem os recursos. Essa maneira de arrecadação é uma forma também de acelerar o processo, além de fazer a criançada aprender que desde cedo necessita correr atrás dos sonhos, por seus próprios méritos e determinação. Se ficar esperando tudo de mão beijada, não vai conseguir nada na vida. Isso é um dos objetivos de nosso projeto: ensinar a pescar e não somente dar o peixe”, completou.

Voltar