fbpx

Líder Esportes

+ Esportes

Piracicabano faz sucesso como influencer no mundo dos eSports

César Galvão, de 23 anos, assina contrato com a Black Dragons, gigante brasileira dos esportes eletrônicos

O piracicabano César Galvão é o novo influencer da organização Black Dragons

*Fotos: Black Dragons/Divulgação

Aos 23 anos, César Galvão já é sinônimo de sucesso no mundo do esportes eletrônicos. O piracicabano assinou em setembro o contrato de um ano como influencer da organização Black Dragons, para atuar em uma plataforma de streaming de vídeo com jogos consagrados do cenário virtual, como Free Fire e GTA RP. O reconhecimento se deve ao bom número de visualizações e interação alcançados com o público – cada live realizada soma cerca de 30 mil visualizações. O vínculo de Galvão, que já passou pela Vivo Keyd, outra gigante do eSports, inclui remuneração por horas assistidas.

“A Black Dragons é uma referência no mundo do eSports, é uma das maiores equipes do Brasil. Conheci a estrutura, em São Paulo, e fiquei impressionado com o que vi. Nunca imaginei estar onde estou. Isso é muito gratificante e me motiva a seguir em frente”, falou o piracicabano, que teve o primeiro contato com os ‘games’ em março de 2020, no início da pandemia da Covid-19. “Eu fazia lives brincando pelo celular, no Facebook, e também jogava pôquer online. Mas, precisava de um computador. Nesse período, baixei o Free Fire e tomei gosto pelo jogo, decidi fazer lives interativas e bem-humoradas, sem focar na competitividade”, contou.

“Nas minhas lives, já ajudei pessoas que relataram estar passando por momentos ruins, principalmente nessa época de pandemia”

A estratégia deu certo: hoje, o piracicabano integra o grupo competitivo do Free Fire e atua como influencer na Black Dragons. O caminho, porém, foi recheado de obstáculos. Galvão ganhou o primeiro computador quando tinha 10 anos de idade, mas o pai, o empresário Valter, logo o proibiu de jogar, pois passava muito tempo na frente da tela. Isso sem contar as ‘brigas’ com o irmão, Gabriel, para ficar mais tempo no PC. “Foi muito tempo sem jogar (risos), quase 11 anos. Somente depois que peguei o gosto pelo eSports é que fui atrás de um computador gamer (profissional)”, relatou.

MULTIFUNCIONAL

Nesse intervalo de tempo entre um computador e outro, se engana quem pensa que Galvão ficou no celular. Antes de ser influencer, o piracicabano já fez quase de tudo um pouco: foi servente de pedreiro, vendedor de colchão, motorista de aplicativo e ajudante geral, além de fazer ‘bicos’ como pintor e até de garçom. “Era uma rotina pesada e percebi que não queria isso para a minha vida. Então, decidi apostar tudo na carreira de influencer, queria uma mudança de rumo. Mas não foi tão simples, pois é algo não depende só de mim, mas principalmente do público consumidor”, disse o reforço da Black Dragons, que hoje tem 114 mil inscritos no canal em que faz as transmissões na plataforma Booyah (Galvão) e mais de 30 mil seguidores no Instagram (@galvaotv).

César Galvão, influencer da Black Dragons 01

César Galvão já fez transmissões com mais de mais 20 horas de duração e 1.500 pessoas simultâneas

A pandemia do coronavírus teve impacto importante para a mudança de rota na vida do atleta de esportes eletrônicos. Afinal, ele pegou Covid-19 duas vezes, a primeira delas trabalhando como motorista de aplicativo. “Isso me fez querer mudar e tentar fazer novas transmissões. Percebi que tinha jeito para coisa quando o engajamento cresceu. Em abril desse ano, assinei o meu primeiro contrato e vi que eu tinha futuro. Hoje, uso muito as redes sociais como ferramenta de engajamento e isso vem aumentando bastante. O cenário virtual é muito extenso e permite que você interaja com o mundo todo”.

ROTINA

Em 2021, César Galvão passou a focar 100% na carreira de influencer. A rotina assusta quem não está acostumado aos eSports: as lives começam por volta das 13h e não têm hora para terminar – o piracicabano já fez transmissões com mais de mais 20 horas de duração e mais de 1.500 pessoas simultâneas. “Você almoça, janta, toma café e vai e volta do banheiro (risos). São poucos intervalos, mas vale a pena, fiz várias amizades que valorizo muito. Trato o público com se fosse minha família, pois estão diariamente comigo”, destacou Galvão, que hoje mora com a esposa Jaine e dois cachorros – Yoshi e Aysha. “Minha esposa sempre me apoiou pela facilidade de interação com as pessoas. Esse suporte é fundamental para alcançar meus objetivos”.

Perguntado sobre as metas traçadas para o futuro, o piracicabano se mostra ambicioso, mesmo sabendo que terá de subir um degrau por vez para decolar na carreira. “O meu objetivo é ser reconhecido como influencer pela Garena (empresa que publicou o jogo Free Fire). O céu é o limite e creio que futuramente posso ampliar o trabalho para outras áreas. Quando comecei, não tinha o incentivo dos meus pais, mas hoje eles entendem e apoiam. Nas minhas lives, já ajudei pessoas que relataram estar em depressão, passando momentos ruins, principalmente nessa época da pandemia. Essa pegada humorística ajuda muito”, finalizou Galvão.

Voltar