fbpx
+ Esportes

Piracicabano é campeão internacional de CF

Rafael Mendes participa de título histórico do Brasil nos esportes eletrônicos

Rafael Mendes, atleta piracicabano de CrossFire
Mendes é dono de uma trajetória vitoriosa nos esportes eletrônicos (Foto: Arquivo Pessoal/Facebook)

O Brasil é campeão da CrossFire Stars Invitational, evento internacional de e-sports. A façanha foi alcançada pela organização brasileira Black Dragons (BD), na madrugada da última segunda-feira (30), em Hanói, capital do Vietnã. Na final, vitória histórica sobre a equipe número um do ranking e atual campeão mundial, a Super Valiant, da China, por dois mapas a um. Foi a primeira derrota dos chineses em um evento de nível mundial. O título em solo vietnamita também teve sotaque caipira: o piracicabano Rafael Mendes ajudou a BD na conquista da taça.

“Estou muito feliz com a vitória. Eu sou campeão mundial de CrossFire!”, escreveu Mendes nas redes sociais. Além do titulo, os brasileiros levaram para casa uma premiação de 15 mil dólares. Lançado no Brasil em 2011, o CrossFire é um jogo online de tiro, em primeira pessoa. A competição integra o mundo dos esportes eletrônicos e reuniu seis equipes. Os brasileiros estrearam com vitória sobre a Boss CFVN, do Vietnã, por 2×0. Ainda na fase de grupos, mais um triunfo, desta vez sobre o Execration Reborn, das Filipinas, por 2×1.

Com o piracicabano escalado ao lado de Carlos Thadeu, Daniel Curti, Lucas Franco e Willian Bello, a organização brasileira eliminou nas semifinais o EVA Team, também do Vietnã, por 2 mapas a 1. A final colocou frente a frente o Super Valiant, considerado pelos especialistas como o maior time da história da modalidade, contra uma equipe brasileira sem experiência internacional, há menos de um ano atuando como profissional. A BD começou surpreendendo, vencendo o primeiro mapa, mas os chineses empataram. Com a série igualada em 1×1, a decisão foi para o mapa porto, onde os brasileiros fizeram história para conquistar o título.

Rafael Mendes, atleta piracicabano de CrossFire

Além do título, brasileiros trouxeram para casa 15 mil dólares (Foto: Arquivo Pessoal/Facebook)

Voltar