fbpx

Líder Esportes

Ciclismo

Piracicabano disputa o Mundial de Paraciclismo

Novello será piloto-guia do ciclista Marcelo Lemos Andrade, deficiente visual

Marcos Novello, ciclista da equipe Green Piracicaba
Novello coleciona títulos ao longo da carreira e agora irá enfrentar um novo desafio (Foto: Arquivo/Green Piracicaba)

O ano de 2018 começou cheio de novidades para o ciclista piracicabano Marcos Novello, da equipe Green Piracicaba. No início de fevereiro, após uma seletiva que aconteceu na cidade de Indaiatuba, Novello foi escolhido, pela primeira vez em sua carreira, para integrar a seleção brasileira paralímpica que disputará o Mundial de Paraciclismo de Pista no Rio de Janeiro, que começa nesta quinta-feira (22) e termina dia 25 de março.

Na competição, o piracicabano fará a sua estreia como piloto de tandem, uma bicicleta com dois assentos. Ele vai no banco da frente guiando o atleta Marcelo Lemos Andrade, deficiente visual. O perfil atlético e a forma física de Novello se encaixaram no que a comissão técnica brasileira procurava. Além disso, a sua experiência no velódromo, que começou aos 16 anos, também foi decisiva na hora de ser escolhido como piloto-guia.

“O Marcelo se adaptou muito bem à pista e acredito que até o evento ele evoluirá ainda mais. É uma grande responsabilidade poder ajudar o nosso atleta em busca de um sonho mundial e olímpico”, destacou Novello. Disputar uma competição em terras brasileiras, não é visto pelo ciclista como uma pressão, pelo contrário, é um incentivo a mais. “Particularmente, gosto de correr em casa, com apoio de amigos e da torcida. A energia positiva dos amantes do ciclismo no Brasil, sem dúvidas vai ajudar a ir mais rápido na prova”, disse.

O Brasil receberá o Mundial de Paraciclismo de Pista pela primeira vez. Serão mais de 170 atletas representantes de 30 países que estarão em disputa no Velódromo do Rio de Janeiro, umas das obras construídas para as Olimpíadas de 2016. O Mundial vale pontos para o ranking que escolherá os participantes do Jogos Paralímpicos de Tóquio, em 2020.

Voltar