fbpx

Líder Esportes

Kickboxing

Piacentini confirma retorno e disputa Brasileiro

Lutador piracicabano está de volta aos ringues após oito meses de ausência

Gustavo Piacentini volta a lutar após oito meses afastado dos ringues (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

Oito meses depois de subir ao ringue pela última vez, o lutador piracicabano Gustavo Piacentini calçará as luvas novamente. O retorno será na 29ª edição do Campeonato Brasileiro, que está agendada para acontecer de 20 a 23 de junho, em Sorocaba. O atleta vai disputar a categoria 63,5 kg. Perguntado sobre as razões pelas quais decidiu voltar a lutar, Piacentini apontou a continuidade do projeto social que participa, mas também admitiu que não conseguiu se afastar do esporte.

“São vários fatores que me levaram a tomar essa decisão. O primeiro é o fato de continuar com o trabalho social de formação no Centro Esportivo MR. O Marcos Ribeiro (idealizador do projeto) me fez o convite e nós teremos o suporte necessário para poder lutar com tranquilidade. Além disso, no período que fiquei ‘parado’, ajudei na preparação de alguns lutadores e, sinceramente, não consegui me afastar”, afirmou o piracicabano, que confessou ter sido instigado pela convivência com outros atletas.

“Completamente. Nunca pensei em parar de treinar, porque sei que isso é saudável e faz muito bem para mim. Continuar lutando era uma dúvida que eu tinha, mas quando vi os meninos participando de intercâmbios, treinando a parte física e fazendo sparring, senti novamente o clima de competição e isso me fez enxergar que ainda não é a hora de aposentar as luvas. Ainda não consigo ver minha vida fora do ringue. Sinto que nasci para fazer isso”, declarou.

Além do Brasileiro, primeiro evento confirmado pelo atleta, Gustavo Piacentini tem presença certa na Copa do Brasil e nos Jogos Abertos do Interior. O objetivo? Lutar. “Embora eu saiba da importância de trazer uma medalha, vou para lutar. Como já fiz outras vezes, se precisar subir de categoria ou mudar de modalidade, vou fazer isso para saber em qual nível estou. Afinal, também fechei o compromisso de representar Piracicaba novamente nos Jogos Abertos e preciso chegar lá no meu melhor ritmo”, disse.

MOTIVAÇÃO

Dono de um cartel com 70 vitórias, o lutador diz que a principal motivação, nesse momento da carreira, é recuperar o ritmo. “Vejo como uma briga minha e comigo mesmo. Prefiro não saber quem está na chave, nem quem está surgindo, e isso não significa desmerecimento, não me julgo melhor do que ninguém. A questão é que eu preciso concentrar minhas energias em retomar a sede de vitória que eu sempre tive, independente se vou enfrentar alguém mais experiente ou menos rodado”, opinou.

“A experiência compensa um pouco a falta de ritmo de competição, mas não o suficiente. O ritmo é fundamental”, finalizou o lutador, que possui apoio da MP Suplementos. Atualmente, Gustavo Piacentini realiza a preparação técnica com os treinadores Gustavo Zandoval, Jampa Leibholz e Marcos Ribeiro, enquanto a parte física fica a cargo do preparador Bilico Carvalho.

Voltar