fbpx
+ Esportes

PDB registra mais de 1.000 atendimentos no início de fevereiro

Número se aproxima da média entre março e dezembro de 2020; aulas continuam de forma virtual

Bia Beig, coordenadora de esportes aquáticos do PDB
As aulas virtuais do PDB são realizadas de segunda a sexta-feira nos períodos da manhã e tarde (Foto: Selam)

O Programa Desporto de Base (PDB), iniciativa oferecida pela Prefeitura de Piracicaba por meio da Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras (Selam), atendeu 1.081 alunos na primeira semana de fevereiro de 2021. O número supera o registrado no mês de janeiro, quando 720 crianças e adolescentes foram atendidos, e se aproxima da média registrada entre março e dezembro de 2020, quando 1.172 pessoas foram impactadas ao longo das 41 semanas de trabalho remoto. Todos os atendimentos estão sendo realizados online. O levantamento foi divulgado nesta quarta-feira (10) pelo coordenador do programa e chefe do setor de Esportes de Formação da Selam, Ronaldo José Lucentini.

Criado no final da década de 1980, o PDB tem caráter social e de formação educacional, com objetivo de divulgar e disseminar a prática de modalidades esportivas formais, proporcionando ambiente saudável e lúdico para as crianças e adolescentes na faixa etária dos 7 aos 17 anos. Com a pandemia da Covid-19, as aulas presenciais foram suspensas em março do ano passado. “As atividades  passaram a serem virtuais assim que deixamos de atender presencialmente. Isso começou no dia 23 de março, discutimos como seriam desenvolvidas as aulas e de que maneira ofertaríamos os nossos serviços aos nossos alunos “, afirmou Lucentini.

Atualmente, o Programa Desporto de Base realiza aulas virtuais de segunda a sexta-feira, nos períodos da manhã e tarde. O PDB possui 21 professores divididos nas seguintes modalidades: atletismo, basquete, futebol, futsal, ginástica acrobática, ginástica rítmica, handebol, judô, karatê, natação, pedestrianismo, vôlei de praia e voleibol. “O propósito é proporcionar aos nossos alunos autocontrole, autoestima, bem-estar, envolvimento, saúde, fortalecimento físico e psicológico, além de contribuir para o desenvolvimento de cada participante”, falou o coordenador.

“As atividades são desenvolvidas respeitando a individualidade, idade e o nível de aprendizado de cada grupo. Cada professor tem a liberdade de explorar os aspectos teóricos, práticos, mentais e pedagógicos de cada modalidade: agilidade, autoestima, coordenação motora, criatividade, deslocamento, equilíbrio, força, lateralidade, rendimento, resistência, ritmo e velocidade, dependendo do local e do espaço disponível. Alguns professores buscam elementos como aspectos cognitivos, atualidades, cultura, histórias, jogos lúdicos e o resgates de brincadeiras para despertar outros conhecimentos em nossos alunos”, relatou.

COLABORAÇÃO

Segundo Lucentini, a colaboração de pais e responsáveis têm sido fundamental para a efetividade das ações desenvolvidas via internet. “A avaliação que fazemos nesse momento é positiva e satisfatória, levando em consideração as nossas limitações. Todos precisaram se adaptar. Desde que começamos, muitas evoluções aconteceram, mesmo sabendo que temos que melhorar sempre. A intenção é que os alunos continuem participando e que saibam que estamos fazendo o melhor para atendê-los. Que esse momento seja de colaboração e compreensão para que possamos retornar o mais breve possível, com saúde e segurança”, completou o coordenador.

Voltar