fbpx

Líder Esportes

Jiu-Jitsu

Paulo Santos estreia na temporada com quatro medalhas

Aos 46 anos, lutador piracicabano continua se destacando no circuito do jiu-jitsu

Paulo Santos, lutador de jiu-jitsu da Alliance JJ
Paulo Santos iniciou o ano com quatro medalhas nas duas primeiras competições oficiais (Foto: Líder Esportes)

Paulo Santos estreou na temporada 2021 com quatro medalhas conquistadas no último fim de semana, na cidade de Araçariguama. O lutador piracicabano de jiu-jitsu entrou no tatame sábado (20) para a disputa do Mundial Nogi Natural Submission Fight, competição sem quimono, e trouxe para casa dois bronzes. No mesmo dia, o atleta participou do BJJ Região Campinas Gi e fechou o torneio com quimono no lugar mais alto do pódio, tanto na categoria quanto no absoluto.

Os dois eventos foram realizados no Ginásio dos Campeões. Paulo lutou nas categorias máster 3 e 4, faixa marrom, 74 kg (Nogi) e 77 kg (Gi). No total, foram quatro lutas, com destaque para as duas finalizações que renderam o título absoluto no BJJ Região Campinas. “Os resultados foram positivos, foi a primeira competição que eu treinei para disputar sem quimono e consegui dois terceiros lugares. A competição com quimono rendeu duas vitórias também”, afirmou o atleta, que representa a Alliance Piracicaba, equipe comandada pelo treinador Flávio Junqueira.

Perguntado sobre como se sentiu física e mentalmente no primeiro evento do ano, Paulo destacou a felicidade por estar de volta aos tatames. “É algo que todo competidor almeja, estar sempre lutando. Por conta da pandemia (Covid-19) que assola o mundo, o receio ainda existe. A organização fez testes rápidos na entrada do ginásio. Física e mentalmente, eu estava muito bem. Não senti diferença, pois não deixei de treinar. Além do jiu-jitsu, eu corro, pedalo, nado e agora também faço musculação, coisa que eu nunca tinha feito”, relatou.

PREPARAÇÃO

A rotina de preparação do piracicabano é intensa: ele pratica jiu-jitsu de segunda-feira a sábado, com uma carga de três horas diárias de arte suave, e completa os treinos com exercícios para aumentar força e resistência. “Estou com 46 anos, um menino ainda (risos). A preparação física é algo fundamental. A impressão que eu tenho, e talvez isso esteja ligado à idade, é que o nível só aumenta. A cada competição, a dificuldade é maior, mas quando você está bem, vai à luta”, disse.

Paulo já está inscrito para a disputa da Premium Cup BJJ, que ocorre em março e seria realizada em Campinas, mas deve ter a sede alterada para Indaiatuba. No mesmo mês, o atleta cogita participar do Open do Rio de Janeiro, organizado CBJJ (Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu). “Os meus principais objetivos são o Pan-Americano e o Campeonato Europeu. Também quero brigar pelo Brasileiro CBJJ e o Mundial. Mas o período é de incertezas, tudo dependerá da normalização dos eventos”, completou.

Voltar