fbpx
Kickboxing

Ouro nos Abertos, Marcos Alves sonha com Glory

Lutador piracicabano se consolida na modalidade e mostra ambição no esporte

Marcos Alves, atleta de kickboxing da Alves Team Fight
Marcos Alves conquistou o ouro na primeira vez que disputou os Jogos Abertos (Foto: Líder Esportes)

Medalha de ouro nos Jogos Abertos do Interior, o lutador Marcos Alves já deixou de lado o status de promessa do kickboxing. Aos 22 anos, o atleta piracicabano provou na 82ª edição do evento, realizada em São Carlos, que é uma realidade no esporte: Alves venceu as duas lutas que fez na categoria -71 kg (low kicks) por nocaute, ainda no primeiro round, com dois belos golpes na linha de cintura que derrubaram os oponentes de Itanhaém e Rio Claro. A final seria contra Nilton Fernandes, de Mogi das Cruzes, mas o adversário se lesionou nas semifinais e não pôde subir ao ringue.

A medalha dourada, única conquistada por Piracicaba na modalidade nos Jogos, teve sabor especial para o lutador, que pratica o kickboxing desde 2010. “Eu tinha apenas assistido os Jogos Abertos, em 2014. Quando recebi o convite do Marquinho (Marcos Ribeiro, treinador) para competir em São Carlos, aceitei na hora. Era um desejo antigo que eu tinha. Fui bem confiante, sabia que teria adversários duros, mas treinei muito, aumentei minha carga para ir bem. Estava muito ansioso, pois sonhava com isso desde quando tinha 15 anos. Em 2019, espero defender nossa cidade mais uma vez”, contou.

‘Meus pais nunca deixaram eu desistir, procurar outro trabalho. Sempre acreditaram em meu potencial’

Representar Piracicaba, inclusive, serviu de motivação para o atleta, que trabalha o kickboxing três vezes por semana na Alves Fight Team e faz treinos físicos e de boxe diariamente no Centro Esportivo MR, com os professores Marcos Ribeiro e Gustavo Zandoval. “A pressão é um pouco maior. É a cidade que eu vivo, gosto demais daqui e não quero sair. Defender Piracicaba é uma grande satisfação”, afirmou Alves, que ainda faz corridas nos sábados. Descanso? Apenas aos domingos. “É justo (risos)”, brincou.

O talento do piracicabano ficou evidente desde a primeira competição que disputou, em Capivari. Na ocasião, obteve seu primeiro título no kickboxing. De lá para cá, ele já conquistou os campeonatos Paulista e Brasileiro, fez duas lutas no WGP, principal evento da modalidade na América Latina, e ainda participou do K1 World Max, na Coreia do Sul, em 2017. No último domingo (9), Alves foi o campeão do GP disputado no Showtime Kickboxing. Ambicioso, ele sonha em chegar um dia ao Glory, maior competição do planeta.

Marcos Alves, atleta de kickboxing da Alves Team Fight

Marcos Alves exibe a medalha de ouro conquistada em São Carlos (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

De quebra, quer quebrar o recorde do amigo Gustavo Piacentini, também piracicabano, hexacampeão e recordista de títulos individuais dos Jogos Abertos do Interior. “Já avisei que logo eu passo ele (risos). Daqui a pouco, o Piá se aposenta, ele está ficando velho (risos)”, brincou Alves. Para atingir os objetivos, o atleta faz alguns sacrifícios, mas conta com apoio total da família. “Eles estão sempre comigo. Meus pais nunca deixaram eu desistir, procurar outro trabalho. Sempre acreditaram em meu potencial”, relatou. Segundo ele, a compreensão da namorada, Carolaine, também é fundamental.

“Eu tento colocar o esporte em primeiro lugar, porque amo demais o que faço. Namoro há três anos e ela entende, me acompanha bastante, é uma super companheira. Quando nós saímos, sabemos controlar. Além disso, minha irmã (Julia) é atleta e o namorado dela (Matheus Vinicius) também. Na academia, os meus pais trabalham no setor administrativo. Todos ajudam muito, estão sempre juntos e entendem a rotina”, disse. O contato com o kickboxing, porém, não se resume às competições. Alves é um dos professores do projeto desenvolvido pelo Centro Esportivo MR em parceria com a Selam (Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras), e oferece aulas gratuitas à população piracicabana.

O programa foi aprovado via chamamento público e é financiado pela Prefeitura de Piracicaba, atendendo as determinações do Marco Regulatório (Lei Federal 13.019/2014). As aulas compreendem crianças a partir dos 7 anos. O lutador ensina kickboxing no núcleo instalado na Alves Fight Team (rua Silvio Ometto, 67, Jardim Paineiras). “Gosto de trabalhar com crianças e hoje temos cerca de 25 alunos. Nós fazemos uma atividade mais lúdica e elas têm mostrado interesse. Nesses oito meses de projeto, tivemos ótimos resultados. São pessoas carentes, 90% não possuem condições de pagar. É gratificante ver a evolução deles”, completou.

Voltar