fbpx
Futebol

‘Não fizemos o que foi treinado’, reclama Pugliese

Treinador do Alvinegro cobra postura da equipe apesar da vitória contra o Linense

Tarcísio Pugliese e o auxiliar, Ivo Secchi: objetivo é aumentar eficiência ofensiva (Foto: Vitor Prates)

Com a vitória por 2×0 sobre o Linense, na noite da última quarta-feira (2), no Barão da Serra Negra, o XV de Piracicaba assumiu a liderança do Grupo 9 da Copa Paulista, com quatro pontos ganhos, ficando à frente do Comercial pelo saldo de gols. Apesar do triunfo em casa, o treinador do Nhô Quim, Tarcísio Pugliese, cobrou a equipe na entrevista coletiva sobre a postura adotada em campo contra o Elefante.

“Perder, ganhar ou empatar faz parte do jogo e precisamos estar preparados para isso. O que não pode acontecer é não fazer aquilo que a gente se programa para fazer, o que é trabalhado. É passado para os atletas o que vai acontecer no jogo e não fizemos o que foi treinado”, reclamou Pugliese. “Começamos bem a partida, até fazermos o gol. Depois entramos no ritmo deles, que é um time jovem, com qualidade, mas com bastante correria”, disse.

“Conversamos bastante sobre isso, que era importante cadenciar e diminuir o ritmo do jogo, trabalhar mais com inversões de bola. Acabamos tendo um jogo muito direto em progressão ao alvo, quando deveríamos ter cadenciado um pouco mais”, complementou o treinador. O XV volta a campo neste sábado (5), às 17h, quando recebe o Comercial. A partida é válida pela terceira rodada da terceira fase da Copa Paulista.

ATAQUE

Com 28 gols marcados em 18 jogos, o Nhô Quim é o segundo melhor ataque da competição. Apesar dos números positivos, o setor ofensivo do Alvinegro tem sido constantemente cobrado pelos gols desperdiçados. “Nosso ataque é extremamente positivo desde a Série A2, mas ainda assim, nós criamos muito e deixamos de fazer muitos gols. Tem que melhorar. A gente treina, conversa, trabalha, mas não é simples assim. Independente de qualquer coisa, acho que isso também é um fator positivo: o fato de termos um ataque positivo, com um número alto de gols pró e ainda reclamarmos. Isso mostra que temos um time extremamente ofensivo, que cria muito e eu gosto disso”, concluiu Pugliese.

Voltar