fbpx

Líder Esportes

Opinião

Na Série A2, a base precisa ser revista

*Capa: Michel Lambstein

Mais do que uma simples derrota, a partida contra o São Caetano no estádio Anacleto Campanella mostrou ao torcedor e à diretoria do XV de Piracicaba um pouco do grau de dificuldade que será encontrado na Série A2 do Campeonato Paulista, em 2018. O Azulão manteve a base campeã de 2017, mas não será adversário do Alvinegro no próximo ano, já que conquistou o acesso para a elite estadual. Porém, algumas equipes farão investimento e contratações do mesmo nível. Não dá para ficar de ‘mi-mi-mi’ na montagem do elenco; não pode haver paternalismo.

Sei que não falta vontade ou conhecimento para contratar. Falta dinheiro. E, se o XV não subir, a cada ano faltará mais. Não se pode montar um determinado setor apenas com jogadores que são bons para compor elenco. Por exemplo: se houver seis jogadores que nota cinco, a média do setor será cinco, mas é preciso jogadores acima da média, pelo menos nota sete, para pensar em brigar pelo acesso. Há muitos atletas no elenco que são do bem, que não dão problema, mas não dá para escolher com o coração neste momento.

O XV precisa de reforços em todos os setores. Uma base vem sendo mantida desde a Copa Paulista de 2016, o que é correto, pois não dá para ficar montando um elenco inteiro por campeonato. Acredito que alguns jogadores já deram o que tinham para dar e não vão sair disso. Talvez por comodismo, desânimo ou simplesmente porque esse é seu limite técnico. Algumas peças da espinha dorsal precisam ser trocadas.

Também tenho acompanhado alguns questionamentos e críticas sobre o trabalho do técnico Evaristo Piza, mas acho que o clube deve mantê-lo para o próximo ano. Pelo planejamento traçado para a Copa Paulista, o trabalho realizado por ele está acima do esperado. O time pode não ter em campo as melhores peças na visão de cada torcedor, mas tem um padrão de jogo definido. O treinador tem o elenco na mão e experiência na competição, então não vejo motivos para a troca. São 18 jogos sob o comando de Piza, com nove vitórias, cinco empates e apenas quatro derrotas, tendo um aproveitamento de pontos de 59,2%.

Ainda tem Copa Paulista para rolar. É perfeitamente possível o XV de Piracicaba avançar de fase na competição. Basta uma vitória simples, mas que não cairá no colo de mão beijada. A presença do torcedor na partida decisiva contra o São Caetano é muito importante e pode fazer a diferença para o Alvinegro seguir em busca do título. Porém, se a vitória não acontecer, não adianta xingar todo mundo e pensar que ninguém mais presta. Muita calma nessa hora!

Marcelo Sá é radialista e jornalista na Rádio Jovem Pan News Piracicaba

Voltar