fbpx
Futebol Americano

Na estreia, Cutters perdem para atuais campeões

Time piracicabano buscará a reabilitação contra Jaboticabal Defenders, dia 18

Leme Empyreo Lizards 40x0 Piracicaba Cane Cutters
Lizards e Cutters se enfrentaram em duelo com bom público em Leme (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

O Piracicaba Cane Cutters não conseguiu segurar o ataque do Leme Empyreo Lizards e estreou com derrota na Taça 9 de Julho, competição organizada pela Fefasp (Federação de Futebol Americano de São Paulo). O duelo disputado neste domingo (4) no Clube de Campo Empyreo terminou com o placar de 40×0 para o time da casa. Os Cutters têm agora duas semanas para pensar no compromisso válido pela segunda rodada, dia 18, contra o Jaboticabal Defenders, novamente em Leme. A equipe piracicabana está no Grupo 2 do Interior, que ainda conta com o Limeira Tomahawk – apenas os dois primeiros colocados avançam para a próxima fase.

Os Cutters foram surpreendidos no início do primeiro período pelos Lizards, atuais campeões da Taça 9 de Julho. Após forçar o fumble do quarterback Yaggo Brito e começar o ataque próximo à linha de 20 jardas, a equipe de Leme abriu o placar com o recém-contratado Jeron Jones, americano com passagem pelo Baltimore Ravens. O ponto extra, contudo, foi bloqueado. No lance seguinte, Yaggo Brito acabou interceptado pelo cornerback Allan Hallas, que correu para a end zone e ampliou a vantagem para 12×0 – o ponto extra foi chutado para fora.

Renan Righetto, running back do Piracicaba Cane Cutters

Renan Righetto corre para tentar escapar da marcação dos Lizards (Foto: Gustavo Moniz/Líder Esportes)

“Cometemos dois erros bobos e entregamos dois touchdowns de bandeja para o adversário. Na ansiedade de buscar o resultado, nós melhoramos na partida, mas, no final, eles foram melhores”, reconheceu o Renan Righetto, running back de Piracicaba. Liderados pelo QB Luis Felipe, os Lizards chegaram ao intervalo com o placar de 26×0. No segundo tempo, o time de Leme diminuiu o ritmo, mas soube aproveitar os erros dos Cane Cutters para fechar o marcador em 40×0. Na análise do head coach Marco Bucci, Piracicaba terá de trabalhar no ‘teto’ de suas forças para melhorar tática e tecnicamente.

“Os dois erros iniciais explicam parcialmente a derrota, mas não podemos, de forma alguma, tirar a superioridade do adversário, que é o atual campeão e se reforçou com bons jogadores. Temos que trabalhar mais. O lado positivo é que, independente da diferença no placar, Leme tem o elenco mais forte do grupo, é o parâmetro que teremos para a sequência do campeonato. Vamos trabalhar em cima do que precisa ser melhorado. A ansiedade na estreia acaba atrapalhando, sim, mas o adversário é superior”, avaliou.

DECISÃO?

Perguntado se o próximo compromisso contra o Jaboticabal Defenders pode ser considerado uma decisão antecipada pelo fato de as duas equipes terem estreado com derrota, Bucci despistou. “Não vejo como decisão. Eu acredito que, com exceção de Leme, todas as equipes do grupo estão praticamente no mesmo nível. Não acho que seja uma decisão antecipada porque ainda temos chão pela frente, mas, obviamente temos buscar a vitória. Vamos trabalhar o lado psicológico e preparar a equipe para conquistar a primeira vitória”, completou.

John McGraw e Marco Bucci, técnicos da equipe de futebol americano Piracicaba Cane Cutters

Para Bucci (à direita), o duelo contra Jaboticabal ainda não é ‘decisão antecipada’ (Foto: Líder Esportes)

Voltar