fbpx
+ Esportes

Marcos Leme inicia temporada 2022 de olho em título nacional

Piracicabano disputa Brasileiro de Powerlifting Clássico e participa das provas de agachamento, supino e terra

Marcos Leme, campeão paulista de powerlifting
O experiente piracicabano Marcos Leme é atleta de powerlifting (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

Após fechar a última temporada com o tricampeonato nacional de levantamento terra, o piracicabano Marcos Leme estreia em 2022 no próximo fim de semana, em São Bento do Sul (SC), buscando mais uma façanha. O atleta está confirmado no Campeonato Brasileiro de Powerlifting Clássico e disputa as provas de agachamento, supino e levantamento terra na categoria até 93 kg (peso corporal) máster 3 (60 a 69 anos). No torneio, cada competidor terá direito a três tentativas. Estreante na categoria por faixa etária, Leme espera manter em Santa Catarina o excelente retrospecto do ano passado, quando faturou sete medalhas de ouro e quatro de prata.

“A expectativa de medalha existe sim, com a soma dos três exercícios e o valor total de carga levantada. Nessa categoria (até 93 kg), serão 38 competidores, divididos por faixa etária. Por ser apenas o primeiro evento do ano, o meu foco não é fazer agora o melhor resultado. Isso é algo que deverá ocorrer no Sul-Americano, no mês de junho. Até lá, vou me preparar para chegar próximo da força máxima”, falou o experiente atleta, que representa a equipe da Sesla (Secretaria de Esportes e Lazer de Indaiatuba) e tem o apoio da Academia Sport Way e da Tonus Fitness.

Marcos Leme, campeão paulista de powerlifting

Marcos Leme sonha em disputar o Mundial Máster em 2022 (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

Além do Sul-Americano, que ainda não tem sede definida (Brasil e Equador são os favoritos para receber o torneio), o piracicabano sonha com a participação em outro evento internacional em 2022: o Campeonato Mundial Máster, agendado para outubro, no Canadá. “Quero estar vinculado à seleção brasileira para disputar o Mundial. É um propósito a seguir”, afirmou Leme, que busca levantar o total de 430 kg para bater o recorde estadual e nacional da categoria até 93 kg na faixa etária máster 3. O atleta irá tentar 140 kg no agachamento, 100 kg no supino e 190 kg no levantamento terra.

Na esfera continental, o recorde sul-americano pertence a Roberto Alessio, com a somatória de 482,5 kg. A melhor marca do piracicabano é de 462,5 kg. Apesar de não esconder o desejo de superar o argentino, Marcos Leme sabe que a receita é o planejamento. “A preparação para o Brasileiro de Powerlifting Clássico não foi fácil, são várias planilhas e programação de treinamentos. Como se trata de um esporte que exige muita força e cuidado com as lesões e microlesões, os detalhes fazem a diferença. Estou ótimo e bem preparado, mas o foco agora não é atingir 100% da minha capacidade”, disse.

EQUIPE

Natural de Piracicaba, o atleta representa a Sesla, de Indaiatuba, pois a cidade natal não possui nenhuma academia filiada à Federação Paulista de Powerlifting. A equipe de Leme, comandada pela treinadora Cristina Toledo, viaja com mais três competidores. “A Sesla possui uma equipe forte, que está investindo há anos, todos os atletas têm condições de medalha”, destacou o piracicabano, que ingressou no mundo dos levantamentos básicos em 1981, por Campinas. Desde 2018, ele defende Indaiatuba. “Lamento que Piracicaba, com mais de 400 mil habitantes, não tenha nenhuma academia filiada à federação”, concluiu.

Voltar