fbpx
Futebol

Maestro faz 3, XV vira e abre vantagem contra Lusa

Alvinegro sai perdendo por 2x0, mas consegue vitória com hat-trick de Daniel Costa

Daniel Costa, meia do XV de Piracicaba
Daniel Costa marcou os três gols que decretaram a vitória do XV de Piracicaba (Foto: Michel Lambstein)

Com três gols de Daniel Costa, o XV de Piracicaba venceu a Portuguesa de virada por 3×2 nesta segunda-feira (7), no estádio Barão da Serra Negra, pelo jogo de ida das quartas de final da Série A2 do Campeonato Paulista. Os gols da Lusa foram marcados por Diego Rosa e Guilherme Nunes. A partida de volta está marcada para a próxima segunda-feira (14), às 17h, no Canindé, em São Paulo. Com o triunfo, o Alvinegro pode empatar para garantir a vaga para a semifinal. Vitória da Portuguesa por um gol de diferença leva a decisão para os pênaltis.

A Lusa começou dominando o duelo em Piracicaba. Aos 8min, Guilherme Nunes deixou a zaga alvinegra para trás, invadiu a área e cruzou rasteiro. Lúcio Flávio não alcançou, mas a bola ficou livre para Diego Rosa apenas empurrar para o gol: 1×0. O Nhô Quim sentiu o golpe e, aos 15min, em saída errada de Gabriel Soares, Guilherme Nunes roubou a bola, tocou para Lúcio Flávio e entrou livre na área para receber o cruzamento. Sem deixar a bola cair, o volante bateu chapado e ampliou o placar: 2×0.

A Portuguesa começou melhor a partida, mas o XV venceu de virada por 3×2 (Foto: Michel Lambstein)

Aos 20min, o árbitro Leandro Silva paralisou o jogo por quatro minutos. O motivo foi inusitado: um drone estava sobrevoando o Barão da Serra Negra. Quando a partida recomeçou, o XV de Piracicaba voltou mais ligado. Aos 27min, Raphael Macena iniciou a jogada pelo lado esquerdo e tocou para Kadu Barone, que entrou livre na área e tirou a bola do goleiro Dida, mas o zagueiro Felipe Gregório afastou o perigo em cima da linha.

Aos 30min, a arbitragem errou. Raphael Macena foi desarmado por Vinicius Silva dentro da área e o juiz apontou pênalti para o Nhô Quim. Daniel Costa pediu a bola e estufou as redes, acertando o ângulo direito de Dida para diminuir o placar: 2×1. O gol acordou o XV, que empatou em nova penalidade, aos 33min. quando Ícaro tocou a bola com a mão dentro da área. O maestro foi para a cobrança e, em chute forte no mesmo canto, deixou tudo igual: 2×2.

SEGUNDA ETAPA

O XV foi melhor no segundo tempo e logo virou o marcador. Aos 7min, Raphael Macena puxou contra-ataque e tocou para Jéfferson Feijão, que cruzou para Daniel Costa. O camisa 10 finalizou com categoria para virar o jogo: 3×2. Aos 20min, Daniel Costa foi participativo mais uma vez: cruzamento do meia na cabeça de Diego Jussani, mas o zagueiro parou na ótima defesa de Dida. A última chance de marcar o quarto tento veio aos 28min. Raphael Macena recuperou a bola após vacilo da zaga da Lusa e tocou para Marcelinho, que chutou forte, mas a bola explodiu no travessão. A Portuguesa tentou o empate por jogadas aéreas, mas sem levar real perigo ao gol de Mota.

FICHA TÉCNICA

3   XV DE PIRACICABA

Mota; Jéfferson Feijão, Diego Jussani, Douglas Marques e Paulão (Samuel Balbino); Gabriel Soares, Felipe Manoel e Daniel Costa (Érison); Kadu (Kelvin), Raphael Macena (Érik Gabriel) e Caio Mancha (Marcelinho). Técnico: Evaristo Piza

2   PORTUGUESAASSOCIAÇÃO ATLÉTICA PORTUGUESA DE DESPORTOS

Dida; Caíque, Ícaro, Felipe Gregório e Vinicius Silva; Carlão, Guilherme Nunes e Roger Gaúcho (Jobinho); Diego Rosa (Adilson Bahia), Lúcio Flávio (Anselmo) e Lucas Douglas (Geovane). Técnico: Fernando Marchiori

Gols: Diego Rosa (POR) aos 9min, Guilherme Nunes (POR) aos 15min, Daniel Costa (XV) aos 32 min e 35min/1ºT; Daniel Costa (XV) aos 7min/2ºT | Árbitro: Leandro Carvalho da Silva | Cartões amarelos: Douglas Marques, Diego Jussani, Marcelinho e Caio Mancha (XV)

Voltar