fbpx
Muay Thai

Luta recupera saúde e autoestima de segurança

Emerson pesava 198 kg e bebia 15 latas de cerveja por dia antes do esporte

Emerson Geleia, aluno de muay thai da academia Inside Lukas Bueno
Emerson Geleia é praticante de muay thai na academia Inside Lukas Bueno (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

O segurança Emerson Carlos Moreno, conhecido como Geleia, pesava 198 kg há dez anos. Na época, ele foi operado e chegou a perder quase 100 kg, porém, o plano de reeducação alimentar deixou de ser seguido há pouco menos de um ano. Enfrentando problemas pessoais, Emerson passou a beber cerveja diariamente e sem limites. Segundo ele, chegou a consumir 15 latas em um dia. O resultado veio na balança: o peso voltou a disparar e uma nova intervenção cirúrgica teve de ser feita, mas, desta vez, o quadro se complicou após sofrer uma hemorragia interna.

Após cinco dias em coma, o segurança conseguiu se recuperar. Há sete meses, quando saiu do hospital, tomou uma decisão: aproveitar a nova oportunidade que a vida lhe deu. “Eu comecei a treinar para perder peso e voltar a me sentir bem comigo mesmo. Nesse período, também saí de um relacionamento turbulento, perdi um emprego de auxiliar administrativo. Então, isso mexeu com minha cabeça e foi no muay thai que encontrei o meu espaço”, contou Geleia, apedido dado na infância por causa do personagem do filme Os Caça-Fantasmas.

A opção pelo esporte deu resultado. Em seis meses, o segurança Emerson Geleia perdeu 29 kg treinando muay thai

A opção pelo esporte deu resultado. Em seis meses, Emerson perdeu 29 kg. “Isso ajuda bastante o autoestima, você se sente mais bonito e as pessoas começam a olhar para você de um jeito diferente. Aqui (tatame) descarrego as energias, é também uma forma de autocontrole; no esporte eu aprendi a ser disciplinado e descobri que a maior luta que eu tenho é contra eu mesmo”, afirmou o segurança, que mantém uma rotina regrada de treinamentos todos os dias na equipe Inside Lukas Bueno, em Piracicaba.

“Perdi um bom emprego e saí de um relacionamento, então não foi fácil. Eu venho treinar todos os dias, algumas vezes faço dois treinos por dia, claro, respeitando a minha idade (45 anos). Nos treinamentos, temos a parte de condicionamento físico e a parte técnica, dividindo o treino. O meu objetivo é atingir o meu limite e provar para mim que posso chegar ao meu máximo. Em relação ao peso, faltam 3 kg para eu perder e vou conseguir”, finalizou Geleia.

Voltar