fbpx
Kickboxing

Kickboxing celebra campanha vitoriosa nos Abertos

Equipe conquista título feminino e terceiro lugar no torneio masculino em Marília

Gustavo Piacentini, lutador piracicabano de kickboxing
A equipe piracicabana fez excelente campanha no kickboxing em Marília (Foto: JAIs/Divulgação)

Campeão com a equipe feminina e terceiro lugar com o time masculino. Esse foi o saldo da participação do kickboxing piracicabano, desenvolvido pelo Centro Esportivo MR, na 83ª edição dos Jogos Abertos do Interior, que chegou ao fim no último fim de semana, em Marília. O resultado foi o mais expressivo alcançado por Piracicaba, ao lado da capoeira, projeto do Centro Esportivo MR que também faturou o título no feminino e conquistou a terceira colocação no masculino.

Ana Júlia Barros (categoria -60 kg, low kicks), Giovana Ticinel (-56 kg, low kicks) Julia Alves (-60 kg, K1) e Thais dos Santos (-56 kg, K1) formaram a equipe feminina em Marília. O elenco masculino competiu no low kicks e foi composto por Gustavo Piacentini (-63,5 kg), Hugo Marques (-71 kg), Wallace de Souza (-81 kg) e Wellington de Souza (-67 kg). Manuel Matos (-75 kg) também foi inscrito, mas se lesionou e acabou cortado para a competição.

“Nós ficamos muito contentes. Foi um resultado muito satisfatório, que veio para somar muito para Piracicaba, não apenas no quesito de pontos dentro da competição, mas também para o coroar o bom trabalho que estamos fazendo ao longo do ano. A Selam (Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras) mostrou confiança ao manter o trabalho com a modalidade depois do ano passado. Em 2018, Piracicaba não conseguiu um bom desempenho. Agora, em tão pouco tempo, conseguimos vencer”, disse o coordenador do projeto, Marcos Ribeiro.

Ribeiro também destacou o papel exercido pela comissão técnica, que contou com Gustavo Piacentini, Jampa Leibholz e Júlio Costa. “O Piacentini foi um dos responsáveis pela montagem da equipe, ele tem uma experiência muito grande em competições. O Jampa também somou bastante para nós e o Júlio foi um cara diferenciado na competição, que conhece muito de regulamento e esclareceu muitas coisas para nós. Houve uma sincronia muito boa e que deu certo”, finalizou o coordenador.

Voltar