fbpx
Kickboxing

Julia Alves domina luta e conquista cinturão do Fight Dragon

Lutadora piracicabana supera Isabele Monique e garante o título dos pesos leves

Julia Alves, lutadora de kickboxing do Centro Esportivo MR
Julia Alves, lutadora de kickboxing do Centro Esportivo MR, é a nova dona do cinturão (Foto: Fight Dragon)

Julia Alves é a nova campeã do Fight Dragon Kickboxing. A lutadora piracicabana, que defende a equipe do Centro Esportivo MR, conquistou o título dos pesos leves neste sábado (17), na 11ª edição do evento, que foi realizada na cidade de Assis. A piracicabana foi bastante superior no duelo contra Isabele Monique, de Maringá (PR), e saiu do ringue com o cinturão da categoria. Foi a primeira luta que a atleta realizou em 2020, uma vez que o calendário foi suspenso devido à pandemia da Covid-19.

Apesar do período inativa e do tempo limitado que teve para perder peso e treinar, Julia Alves superou a adversária nos cinco rounds da luta, técnica e fisicamente. O resultado em Assis confirma a qualidade da piracicabana, que tem apenas 19 anos. Em 2019, a representante do Centro Esportivo MR colecionou títulos expressivos na modalidade, como o Ichiban e o Spartans Kickboxing, além de ter conquistado a medalha de ouro nos Jogos Abertos do Interior, disputados em Marília.

DIVIDIDA

Além de Julia, a equipe piracicabana foi representada no 11º Fight Dragon Kickboxing por Marcos Alves, irmão da lutadora. Atual campeão brasileiro profissional pela CBKB (Confederação Brasileira de Kickboxing) e vencedor do Fight Club Den Haag, tradicional evento realizado na Holanda, o piracicabano fez luta equilibrada contra Pedro Gomes, de Curitiba (PR), mas acabou derrotado por pontos, em decisão dividida da arbitragem. O combate foi válido pela categoria 70 kg.

“A vitória infelizmente não veio, acabei perdendo por decisão dividida. Sofri um knockdown (queda) e acredito que se não fosse isso, eu poderia ter vencido a luta. Agradeço muito o apoio que recebi. Tem sido um ano muito difícil para mim, sem lutar, sem fazer o que eu amo”, avaliou o piracicabano, que ainda não tem data agendada para o próximo compromisso. “Não sei se luto em 2020, não tenho nada marcado, mas o fato de poder voltar a lutar é gratificante”, completou.

Voltar