fbpx

Líder Esportes

Tênis de Mesa

Jogos Abertos ‘dividem’ atletas de Piracicaba

Quatro atletas do CCP/APTM jogam a competição em São Bernardo do Campo

Thainá Gava, atleta de tênis de mesa do CCP/ATPM Piracicaba
Thainá Gava será representante de Franca nos Jogos Abertos do Interior (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

Nos Jogos Abertos do Interior, o tênis de mesa entra em cena de 14 a 20 de setembro. Ao todo, quatro atletas da equipe piracicabana CCP/APTM/Palmeiras/Selam/Liceu disputam a competição, porém, apenas dois representam Piracicaba. Isabela Cassemiro e Thainá Gava defendem Franca, cidade pela qual conquistaram o título dos Jogos Regionais ao derrotar Ribeirão Preto. Ediane Bresciani e Marina Michelin competem por Piracicaba, cuja região esportiva cancelou os Jogos Regionais em virtude de um impasse para a definição da cidade-sede – Piracicaba garantiu a classificação ao conquistar o vice-campeonato dos Jogos Abertos em 2015.

Além das mesatenistas o técnico Filipe Prando participa da competição no comando de Franca. “Pela cidade de Franca, vencemos os Jogos Regionais fazendo grandes jogos. A Thainá e a Isabela estão confiantes para a competição. Sabemos da importância dos Jogos Abertos do Interior para as prefeituras, então temos que nos doar ao máximo para conseguir o melhor resultado”, afirmou o treinador do CCP/APTM, que em 2016 recebe subvenção da Lei Pelé por meio da CBC (Confederação Brasileira de Clubes).

TABELA

Segundo Filipe Prando, Franca caiu em grupo bastante ‘complicado’ nos Jogos Abertos, ao lado de Mogi das Cruzes e Sorocaba. A expectativa, entretanto, é alcançar a classificação para a próxima fase. “Piracicaba também tem um grupo difícil e vai enfrentar uma das favoritas ao título, a cidade de Santos”, comentou o treinador. A terceira equipe no grupo piracicabano é Jaú. “O grupo é complicado, mas estamos confiantes. Sorocaba é a base de São Caetano, juvenil, então esperamos jogos difíceis. Mogi das Cruzes tem uma equipe muito experiente, não podemos dar bobeira e temos que entrar focadas jogo a jogo”, analisou Thainá Gava.

Voltar