fbpx
Muay Thai

In Fight finaliza temporada no Skull Heart Fighters

Equipe do técnico Régis encerra calendário em Suzano e faz planos para 2020

Luis Reginaldo Pezzato, técnico da equipe In Fight Régis Muay Thai
Régis elogiou o comprometimento dos lutadores na última competição em 2019 (Foto: Arquivo/Líder Esportes)

Com três atletas, o Centro de Treinamento In Fight Piracicaba encerrou a temporada 2019 participando da nona edição do Skull Heart Fighter Muay Thai. O evento aconteceu no último domingo (15), no Skull Boxing Stadium, em Suzano. Na briga pelo cinturão do GP -51 kg, Jhani Mendes perdeu para Letícia Emily. No GP -57 kg, Joice Mendes foi derrotada por Raphaela Sanchez ‘Pac Man’. Vinicius Piza fez luta casada contra Mauricio Silva na divisão de peso -70 kg e o adversário venceu no round extra.

“Não tivemos bons resultados, mas os atletas fizeram boas lutas. O Vinicius saiu perdendo, mas conseguiu empatar e teve um round extra. A luta foi igual e no round extra não foi diferente, mas os árbitros entenderam que o adversário foi melhor e deram a vitória para ele. A Jhani sentiu um pouco, ela desidratou muito nos últimos dias e não conseguiu se recuperar. Ela não estava 100%, mas fez uma boa luta”, opinou o técnico Luis Reginaldo Pezzato, o Régis Muay Thai

“A Joice entrou de última hora, em uma categoria que é acima da dela. Ela lutou muito bem, mas a adversária era bem mais forte. Na luta é assim: um dia a gente ganha, no outro a gente perde”, afirmou o treinador. O Skull Heart Fighter Muay Thai foi a última competição disputada pela equipe em 2019. No próximo ano, o primeiro desafio do grupo será no dia 22 de fevereiro, na primeira edição do Campeonato Paulista da PMIF (Pairojnoi Muay Thai).

O torneio estadual será organizado pela própria In Fight e contará com lutas amadoras e profissionais. “A gente sempre precisa melhorar e continuar buscando evoluir. Estamos no caminho certo. Vamos continuar trabalhando e lutando. Sabemos que um dia vamos ter um resultado positivo e no outro um resultado negativo, mas o importante é nunca desistir”, completou Régis.

Voltar