fbpx
Opinião

Imperador? Não, obrigado

Adriano, o imperador, não foi oferecido ao XV de Piracicaba em momento algum. O ex-atacante não tem qualquer intenção de vir para o interior e disputar o Campeonato Paulista. Não pensa, aliás, em voltar a jogar futebol. Não houve contato algum entre o estafe de Adriano e o clube da rua Silva Jardim. O nome do ex-jogador surgiu após um bate-papo informal em que estava envolvido o presidente do XV de Piracicaba, Rodrigo Boaventura. O cartola disse que a contratação de Adriano poderia ser interessante apenas do ponto de vista do marketing. Nada além disso.

A conversa irrelevante virou boato e ganhou espaço na imprensa. Não virou notícia; notícia é jornalismo sério. É por isso que não dá para levar a sério qualquer declaração de Renato Bonfíglio, vice-presidente e diretor de futebol do XV de Piracicaba. Bonfíglio concedeu uma entrevista à rádio Jovem Pan News e descreveu uma negociação… Que nunca existiu! Não é a primeira vez que Bonfíglio deita e rola com os microfones abertos. Anos atrás, ele disse que não sabia da existência do Acre e contratou Ancelmo, que rodou por Independência-AC, Rio Branco-AC e Juventus-AC; mais tarde, anunciou a contratação de Claiton, zagueiro do Chievo Verona, da Itália, quando na verdade havia contratado Gleison, do Xanthi, time da Grécia.

Bonfíglio entende que não deve satisfação alguma para a imprensa e, consequentemente, para os torcedores do XV de Piracicaba. Faz o que quer, quando quer. Basta ver o episódio ocorrido após a derrota para o Ituano na quarta rodada do Campeonato Paulista de 2015, quando o time piracicabano perdeu pela quarta vez consecutiva. Boaventura, presidente, bancou a continuidade de Roque Júnior; Bonfíglio desrespeitou a hierarquia e, publicamente, afirmou que Boaventura não tinha experiência suficiente com futebol para tomar qualquer decisão. Bonfíglio faz mal à imagem do clube.

Ao afirmar que o XV de Piracicaba foi procurado pelo estafe de Adriano e descartou a contratação, a impressão é de que o cartola tentou transmitir a ideia de seriedade, ideia essa fácil de ser desmascarada. Não é positivo para o clube se associar ao nome do ex-atacante, ainda mais quando não existe absolutamente nenhuma ligação. Pior seria se Adriano publicasse um comunicado negando que teria procurado o XV e acusando o time de tentar se promover às custas dele. Mas, convenhamos… O imperador não está nem aí. E nunca quis jogar aqui.

Voltar