fbpx
Voleibol

Ídolo do vôlei, Fofão participa de workshop em Piracicaba

Ex-atleta participa de ação ligada à programação sobre representatividade

Fofão, levantadora da seleção brasileira de voleibol
Fofão é ex-levantadora da seleção brasileira de voleibol e atleta mais vitoriosa do país (Foto: Divulgação)

A ex-levantadora e medalhista olímpica Fofão visita Piracicaba nesta quarta-feira (3) e relata a trajetória vitoriosa que teve no voleibol no workshop ‘O vôlei campeão da Fofão’. O evento integra a programação do ‘Representatividade Importa: Mulheres Negras em Evidência’, do Sesc Piracicaba. A atividade será dividida em dois horários: às 16h30 para crianças e às 18h30 para adultos. O encontro acontece no ginásio da unidade, é gratuito e aberto ao público.

Fofão foi convocada pela seleção brasileira pela primeira vez aos 19 anos de idade e vestiu a camisa verde e amarela durante quase duas décadas. Capitã do Brasil desde 1997, a jogadora é e a única mulher do voleibol brasileiro a participar de cinco edições dos Jogos Olímpicos, tendo conquistado três medalhas: duas de bronze e o inédito ouro em Pequim 2008. Dona de uma carreira vitoriosa, Fofão atuou por 30 temporadas antes de colocar ponto final em sua trajetória, aos 45 anos de idade.

PERFIL

Hélia Rogério da Souza, popularmente Fofão, é filha de uma família de sete irmãos, nascida no dia 10 de março de 1970 e criada na Zona Norte de São Paulo. No vôlei, o início foi aos 8 anos. Em 1985, o técnico João Crisóstomo a viu jogar e a levou para treinar no Pão de Açúcar, onde se profissionalizou. Em 1992, a levantadora foi aos Jogos Olímpicos de Barcelona, sendo sua primeira participação. Em 1996, foi medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Atlanta.

Fofão participou em 1999 da renovação feita na seleção brasileira e, no ano seguinte, conquistou novamente a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Sydney, na Austrália. Em 2008, nos Jogos de Pequim, veio a consagração como capitã da primeira equipe brasileira a conquistar medalha de ouro olímpica. Em 2015, por fim, Fofão aposentou-se aos 45 anos. Ela ainda permanece como a jogadora mais vitoriosa da história do voleibol, e foi eternizada no Hall da Fama, nos EUA.

Voltar