fbpx
Opinião

Hegemonia paulista

*Capa: Cesar Greco/Palmeiras

O decacampeonato (ou o hexa, como queiram) do Palmeiras no último domingo (25), mais que uma conquista merecida, nos faz pensar sobre o futuro do futebol e a tendência para os próximos anos. Afinal, já são quatro anos seguidos que dois times paulistas (Palmeiras e Corinthians) levantam a taça do principal torneio nacional de futebol. O Alviverde, além da conquista deste ano, venceu em 2016. O Alvinegro faturou em 2015 e 2107. Ou seja, os dois maiores rivais do Estado mantêm a hegemonia há quatro anos. Dentro da normalidade, a dupla deve seguir mandando no futebol de nosso país.

Explico: o time do técnico Luiz Felipe Scolari tem uma estrutura de dar inveja aos principais clubes da Europa, conta com um elenco estelar e o principal: tem muito dinheiro para investir. A nova arena, o programa de sócio-torcedores, o maior patrocínio da América Latina e a verba da TV fazem do clube o mais rico das Américas.

Já o Corinthians não tem esse poderio, porém, mesmo com suas dificuldades de caixa e de elenco, sempre chega bem nas competições. A exceção foi neste ano, mas ainda foi finalista da Copa do Brasil. A volta do técnico Fábio Carille credencia o Timão aos seus melhores dias. Obviamente, Carille não fará milagre com o elenco atual. Porém, sabe trabalhar com um time sem muito brilho, além de conhecer bem a estrutura do clube.

Com essas ponderações apontadas acima, resta aos rivais ‘correrem atrás’. A começar por São Paulo e Santos, que não vêm sendo protagonistas há tempos em nível nacional. O Tricolor, depois do tricampeonato em 2006, 2007 e 2008, ainda com Muricy Ramalho, parou no tempo e faz campanhas apenas razoáveis no Brasileirão. O Santos idem. Nunca corre riscos na parte debaixo da tabela, no entanto, não leva medo aos adversários lá de cima.

O futebol carioca, por sua vez, sobrevive do Flamengo. O restante está um caos. Enquanto o Rubro-Negro conta com uma administração austera e equilibrada financeiramente, o que permite algum investimento, Botafogo, Vasco e Fluminense capengam. O Flu, que nesta quarta-feira (28) perdeu a chance para chegar à final da Copa Sul-Americana para o Atlético-PR, ainda briga contra a queda no Brasileirão deste ano.

Quem pode quebrar a hegemonia Corinthians-Palmeiras neste momento é o quarteto de Minas Gerais e do Rio Grande do Sul. Atlético-MG, Cruzeiro, Internacional e Grêmio, ao que me parece, são os mais capacitados neste momento. Entretanto, têm de ter algo a mais. Porque os rivais de São Paulo não estão para brincadeira. Agora é esperar e ver como o futebol brasileiro vai se desenhar nos próximos anos.

Erivan Monteiro é jornalista e cronista esportivo

Voltar