fbpx

Líder Esportes

Muay Thai

‘Foi uma experiência que marcou a minha vida’

Vice-campeão mundial, lutador piracicabano volta a lutar no mês de maio

Robert Ribeiro, lutador de muay thai da equipe Bokator
Robert Ribeiro sagrou-se vice-campeão mundial de muay thai em Bangkok (Foto: Líder Esportes)

Vice-campeão mundial pela WMF (sigla em inglês para Federação Mundial de Muay Thai), o lutador piracicabano Robert Ribeiro viveu em Bangkok, na Tailândia, a experiência mais marcante da carreira. O atleta da equipe Bokator realizou quatro lutas na competição e superou três oponentes, sendo duas vitórias por nocaute. Na decisão pelo título da categoria -60 kg, Robert acabou derrotado por pontos pelo experiente atleta russo Albert Khayrullin. Vinte e cinco dias após o torneio, o lutador diz que a experiência na Ásia servirá de motivação para a sequência da temporada.

“Foi incrível, viajar para a Tailândia e disputar o Mundial é algo que marcou a minha vida. Foram muitos pontos marcantes e felizes, e algumas situações tristes também. Entendi como é boa a responsabilidade de representar o nosso Brasil”, disse Robert. O atleta admitiu, porém, que soltou apenas depois da primeira luta, quando venceu com dificuldades o búlgaro Stanislav Valchev. “Comecei travado, mas ganhei. A ficha caiu no primeiro treino que realizamos após a minha estreia. Pensei: ‘Eu estou aqui, viajei para lutar e vou sair na mão com os gringos (risos)’. Deu quase tudo certo”, disse.

O ‘quase’ se deve à derrota por pontos para Khayrullin na final. O resultado ainda não foi completamente digerido. “O lado ruim foi a derrota, mas o aprendizado fica. Perdi a final nos detalhes contra um adversário experiente, que foi campeão mundial em 2016 e tem vários títulos europeus. Porém, faltou um pouco de movimentação para mim. É algo que vamos bater na tecla a partir de agora. Vamos trabalhar mais agilidade e velocidade. Eu ainda vou voltar para a Tailândia e ser campeão lá, porque a derrota ficou entalada (risos)”, contou.

Robert Ribeiro, lutador de muay thai da equipe Bokator

Robert exibe a medalha conquistada no Campeonato Mundial de Muay Thai (Foto: Líder Esportes)

O vice Mundial irá redirecionar o trabalho com o treinador Leandro Rigolin e o preparador físico Matheus Gerdes. Robert é consciente de que a responsabilidade aumenta, assim como a cobrança. “É claro que a performance na Tailândia aumenta a minha confiança, mas tenho que manter a humildade e continuar com a cabeça no lugar. O objetivo é vencer sempre a próxima luta, independente do adversário ou da competição. Não podemos deixar o rendimento cair”, disse.

Após quase um mês sem lutar, Robert confirmou que irá voltar a competir em maio. O planejamento do lutador para a sequência da temporada inclui ao menos duas competições no mês seguinte. “É o momento de deixar de lado o que aconteceu na Tailândia. Vamos voltar a trabalhar com agilidade e movimentação. No mês que vem (maio), devo participar de dois ou três eventos importantes. Recebi algumas propostas, mas prefiro esperar concretizar antes de divulgar qualquer coisa”, completou o lutador.

Voltar