fbpx
Opinião

Foco na Série A2

*Capa: Mauricio Bento/Líder Esportes

Restando menos de dois meses para o início do Campeonato Paulista da Série A2, o que mais tenho ouvido dos torcedores do XV de Piracicaba é sobre o número de jogadores que a diretoria precisa contratar para brigar pelo acesso para a Série A1. No clube, o que mais ouço é sobre a necessidade de definir o planejamento financeiro para, então, acertar as contratações. É claro que ninguém está parado; as conversas com os possíveis reforços estão em andamento. Porém, antes de acertar alguma contratação, o clube precisa saber quanto pode gastar. Para traçar o planejamento financeiro, alguns detalhes precisam ser resolvidos nos próximos dias, como a renovação de contrato com os patrocinadores e a venda ou não do goleiro Mateus Pasinato para o Brentford, da Inglaterra.

Por enquanto, é possível analisar o que ‘fica’ em relação à Copa Paulista. Os jogadores que possuem contrato até o final do Paulista da Série A2 são Mateus Pasinato (que deve ser vendido), Pedrinho, Danilo Melega, Doni, Lucas Cunha, Bruno Formigoni, Gilson, Fraga, Léo Carvalho, Alex Willian (que deve rescindir), Washington Tito, Bruninho e Rafael Gomes. Deve ser a base do elenco para a disputa do Estadual. Embora eu questione dois ou três nomes, acredito ser uma boa base. Dos atletas que estão com contratos prestes a vencer, o colunista ‘seguraria’ André Cunha e Rafael Rosa. Considerando as possíveis saídas e renovações, o clube ficaria com 13 atletas no elenco. Não há necessidade de contratar um terceiro goleiro, pois dificilmente jogará. Com isso, o XV pode inscrever Guilherme, que é da base, totalizando 14 inscrições.

Seria necessário trazer mais 12 atletas para preencher as 26 inscrições (23 de linha e três goleiros). Como eu distribuiria as posições? Com a chegada de dois bons goleiros, para brigar por posição; buscaria mais dois laterais, um esquerdo e outro direito, caso o treinador pense em seguir com Danilo Melega no setor; contrataria três zagueiros experientes, para vestir a camisa e jogar; não vejo necessidade, pelo menos em primeiro momento, de trazer mais um volante; para o setor de criação, contrataria dois meias; fecharia o elenco com a chegada de três atacantes, sendo dois típicos jogadores de área e um de velocidade.

Jogador que se destaca em equipe sem torcida, sem cobrança, ‘treme’ quando veste a camisa do XV. É preciso muita cautela na hora de contratar. Pode parecer fácil, sentado na frente de um computador, mas sei que não é. Conquistar o acesso será complicado. São 16 equipes disputando a competição e o Alvinegro precisa ser melhor que 14 delas. Desta vez, não tem mais Campeonato Brasileiro para disputar. Não tem atenção dividida ou oba-oba. O mesmo esforço nos bastidores que foi feito para o clube tentar o acesso para a Série C do Brasileiro, é o caminho a ser seguido. A ‘Copa do Mundo de 2018’, para o XV de Piracicaba, se chama Campeonato Paulista da Série A2. Os preparativos já começaram.

Marcelo Sá é radialista e jornalista na Rádio Jovem Pan News Piracicaba

Voltar