fbpx
Kickboxing

Festival de Kickboxing reúne 70 participantes

Atividade integrou os alunos dos núcleos do projeto Lutando para Vencer

O treinador Gustavo Piacentini destacou a importância do Festival de Kickboxing (Foto: Roberto Ferreira)

O Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas foi palco no último domingo (16) para o Festival de Kickboxing. O evento contou com a participação de 70 alunos, de 7 a 17 anos, do projeto Lutando para Vencer, oriundos dos núcleos do Centro Esportivo MR (Nova América), Chock Dee (Jardim Petrópolis) e Alves Fight Team (Jardim Paineiras). A atividade também teve a presença de uma equipe da FOP-Unicamp (Faculdade de Odontologia de Piracicaba), por meio do Núcleo de Traumatologia, sob comando do professor Rodolfo Figueiredo, que realizou avaliações com o objetivo de orientar e reduzir traumas dentários.

O Festival de Kickboxing foi coordenado pelos treinadores de cada núcleo: Gustavo Piacentini, Jampa Leibohlz e Marcos Alves, que contaram ainda com o auxílio de Júlio Costa. “O objetivo principal do evento foi proporcionar a oportunidade para que os alunos pudessem aprender com outros professores e também realizar a interação entre os participantes de cada núcleo. O festival foi aberto para familiares e responsáveis participares. Foi um ‘aulão’ de kickboxing, mostrando os fundamentos da modalidade”, relatou Piacentini.

“É muito importante o festival, porque promove a integração entre as crianças, ajuda na socialização, principalmente nessa faixa etária em que muitos são acanhados e conectados às redes sociais. Nós sabemos o quanto o sedentarismo está presente atualmente na vida das crianças. Acredito que o fato de elas aprenderem e serem incentivadas a praticar exercícios físicos ajuda muito no desenvolvimento e no crescimento saudável, evitando assim as doenças ligadas ao sedentarismo e obesidade”, completou o treinador.

Festival de Kickboxing 2020

A atividade foi realizada no Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas (Foto: Roberto Ferreira)

O Projeto Lutando para Vencer é desenvolvido pelo Centro Esportivo MR em parceria com a Selam (Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Atividades Motoras) e foi aprovado via chamamento público. “Esse ciclo durou um ano e recebemos muitos elogios por parte dos pais. A procura pelo kickboxing aumentou, o número de alunos por turma cresceu e isso foi o que planejamos. Vejo a evolução pessoal das crianças, não só no âmbito técnico, mas também na interação, organização e entendendo o que é o espírito de equipe. Vamos nos organizar para que o novo ciclo seja ainda melhor”, finalizou Piacentini.

Voltar