fbpx

Líder Esportes

Aikidô

Evento busca estimular o treinamento da arte

Koshukai Sandans Aikidô será realizado em Piracicaba no dia 19 de maio

Koshukai Sandans Aikidô
No Koshukai Sandans Aikidô, o objetivo é estimular o treinamento da arte (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

A Escola Aiki Kaizen Piracicaba realiza no mês de maio o Koshukai Sandans Aikidô, iniciativa que tem o objetivo de fortalecer e fomentar o treinamento, além de valorizar os professores da ‘casa’. O evento está agendado para sábado, dia 19, na sede da escola (rua Campos Salles, 1.919, Vila Boyes). A atividade terá cinco horas de treino e está programada para começar às 10h, com intervalo às 12h, retomada às 14h e previsão de encerramento para as 17h.

O Koshukai Sandans Aikidô será ministrado por cinco instrutores de terceiro grau, todos com mais de dez anos de prática: César Rodrigues (Limeira), Fabrício Trivelato (Rio Claro), Paulo Poletti (Piracicaba) e Rafael Gava (Piracicaba) e Sandoval Paulino (Cotia). De acordo com a organização, para participar, há uma sugestão de contribuição no valor de R$ 35, porém, a taxa não é obrigatória. O evento é voltado para praticantes da modalidade.

“A ideia é dar espaço para os pratas da casa, sendo que cada professor do terceiro grau tem uma bagagem com mais de dez anos de treino. É importante que os alunos percebam durante o treinamento que cada um deles, com suas experiências, conseguiu dar uma ‘assinatura’ particular para o aikido. É a mesma técnica, mas cada um tem uma visão para a mesma situação. É algo permitido na arte marcial”, disse o sensei Roney Rodrigues Filho.

Fundador da Escola Aiki Kaizen, Roney enaltece o trabalho feito com a arte que começou a ser desenvolvida pelo mestre Morihei Ueshiba, na década de 1930, no Japão. “Você pega um praticante de terceiro grau de aikidô que tem 30 anos de idade, mais um com 40 e outro com 50. É nítido que o aikidô pode ser praticado por todos, cada qual com seu gesto técnico, respeitando sempre o fator biológico, a idade e as limitações, mas tentando sempre superá-las. A ideia do Koshukai Sandans é estimular isso”, afirmou.

Voltar