fbpx
Atletismo

EUA domina 100 m; piracicabano chegou às semifinais

Erik Cardoso correu 10s15 no Mundial do Oregon e agora mira prova de revezamento 4x100 m

Erik Cardoso, velocista da seleção brasileira de atletismo
Erik Cardoso correu 10s15 na semifinal dos 100 m e agora mira revezamento (Foto: Carol Coelho/CBAt)

Os velocistas brasileiros não conseguiram a classificação para a final dos 100 metros rasos do Campeonato Mundial de Atletismo do Oregon, que está sendo realizado no Estádio Hayward Field de Eugene, nos Estados Unidos. A prova mais rápida do atletismo foi disputada no último sábado (16) e os americanos conquistaram o ouro, a prata e o bronze. Fred Kerley venceu os 100 metros com a marca de 9s86, seguido por Marvin Bracy, com 9s88. O terceiro lugar foi de Trayvon Brumell, que fez o tempo de 9s88. O objetivo brasileiro agora se volta para o revezamento 4×100 m, que será disputado a partir de sexta-feira (22).

“A semifinal de um Mundial é complicada, vai afunilando e fica um pouco mais difícil, os tempos não foram tão bons. Não fiz uma boa corrida, corri um pouco torto, não foi o que eu queria, mas saio inteiro e agora é trabalhar pelo revezamento”, afirmou Rodrigo do Nascimento, que terminou em sétimo lugar na série 1, com 10s19, ao site oficial da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

Já o velocista piracicabano Erik Cardoso, atleta do Sesi-SP, ficou em sexto lugar na terceira série, com a marca de 10s15. “Corri várias vezes na casa dos 10s15 neste ano, tenho mantido uma constância muito boa e agora é pensar no revezamento. Sempre quero mais, uma marca melhor. Tenho de trabalhar mais forte e aproveitar experiência de ver os erros e os acertos”, falou Erik.

*Informações: Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt)

Voltar