fbpx
Corpo & Mente

Esqueça: dietas milagrosas não funcionam

Coluna - Carlos Ribeiro

Na busca pela melhora estética corporal, promoção de saúde e bem-estar, cada vez mais as pessoas estão se adequando à rotina de dietas para emagrecimento. A maioria delas, sem acompanhamento do profissional qualificado. Há milhões de dietas espalhadas pelo mercado – algumas prometem milagres, sem sofrimento, e são exatamente estas que não funcionam. Mas há também casos de dietas bem orientadas, que acabam não funcionando por pequenos erros que trazemos como herança. A ideia deste artigo – clique aqui para acessar a primeira parte – é tentar mostrar os mitos ou paradigmas que criamos e que atrapalham a conquista do objetivo e fazem com que o programa não funcione.

Morrer de fome nunca deve ser conselho de saúde seguro ou legítimo

É preciso acompanhar o desempenho de forma quantitativa. Sem acompanhar o progresso, é difícil determinar como o corpo está reagindo aos novos ajustes de estilo de vida que você espera. Beber suco de frutas por que ‘frutas são saudáveis’, por exemplo, é algo que pode arruinar a dieta. É fácil entender por que muitas pessoas que querem perder peso passam a consumir suco de frutas. “Mas, suco de fruta contém frutas, e frutas são boas para nós, certo?” Não! A menos que você beba o autêntico suco natural, há boa chance de que você esteja consumindo uma bebida altamente processada.

A maioria dos sucos comerciais do mundo são anunciados como saudáveis, porém, isso pode ser enganador. O que você pode não perceber é que estas bebidas são construídas com ingredientes de gordura. Na maior parte dos casos, elas são processadas ao ponto de uma bebida com valor nutricional menor, que é compensado com o açúcar. Pois é; o suco de caixinha pode ser tão nocivo ou ainda mais prejudicial do que uma lata de refrigerante.

JEJUM PROLONGADO

Jejum prolongado ou ‘passar fome’ é um caminho perigoso para perder peso. Isto pode levar a uma variedade de problemas de saúde, incluindo a desidratação e a atrofia muscular. Períodos longos de jejum privam o corpo de nutrientes essenciais. Entre eles, a glicose: a molécula de energia de vida. Nós não podemos viver sem! Imediatamente após a fome, o corpo vai começar a quebra de glicogênio para a energia. Uma vez que estes são usados – geralmente em 24 horas – começam a quebrar gordura e tecido muscular para a energia. Mesmo a fome de ‘curto prazo’ pode causar estragos no corpo. O metabolismo começa a desacelerar e a energia diminui. Morrer de fome nunca deve ser considerado conselho de saúde seguro ou legítimo.

Procure sempre um profissional para ajudá-lo no seu programa, seja o programa de ordem estética, por problemas de saúde ou simplesmente escolha de vida. Evite dietas milagrosas, lembre-se que tudo que é fácil demais, ou é mentira, ou é golpe. Poucos se dedicam a escalar o Everest, mas muitos gostariam de estar lá em cima, apreciando a paisagem! Tenha calma, se dedique e os resultados virão.

Carlos Ribeiro é médico e colunista do portal LÍDER

Voltar