fbpx

Líder Esportes

Atletismo

Erik Cardoso é campeão sul-americano; Brasil confirma favoritismo

Recordista brasileiro e sul-americano da categoria, piracicabano é o ouro na prova dos 100 m rasos em Guayaquil

Erik Cardoso, velocista do Sesi-SP
Erik Cardoso, velocista do Sesi-SP, garantiu mais uma medalha de ouro para o Brasil nos 100 m rasos (Foto: Wagner Carmo/CBAt)

Com mais uma medalha de ouro conquistada pelo piracicabano Erik Cardoso, o Brasil confirmou o favoritismo e garantiu o título do Campeonato Sul-Americano Sub-23 de Atletismo, encerrado no último domingo (17), no Estádio Modelo Alberto Spencer, em Guayaquil, no Equador. A seleção brasileira terminou o evento com 56 medalhas (25 de ouro, 18 de prata e 13 de bronze) e somou 517 pontos (276 no masculino e 241 no feminino). O Equador, competindo em casa, ficou em segundo lugar com 228 pontos (128 no masculino e 100 no feminino), enquanto a terceira posição foi conquistada pela Colômbia, com 223 pontos (103 no masculino e 120 no feminino).

Erik, que é atleta do Sesi-SP, foi o campeão dos 100 m rasos, prova da qual é recordista brasileiro e sul-americano na categoria. O velocista piracicabano finalizou a competição com a marca de 10s25, fazendo dobradinha com o carioca Lucas Rodrigues da Silva, medalha de prata com o tempo de 10s41. O equatoriano Anderson Marquinez ficou com o bronze (10s46). “Estou muito feliz com a conquista do ouro. Acho que fiz uma excelente prova, graças a Deus. A medalha é do Brasil e agradeço o apoio de todos, especialmente aos meus treinadores”, afirmou o piracicabano de 21 anos.

RECORDISTA

Erik começou a treinar em Piracicaba, em 2012, no Sesi Vila Industrial. Revelado pelo Programa Atleta do Futuro, o velocista mudou-se para Santo André em 2017. No Grande ABC, ele recebe alimentação, bolsa e moradia, além de ser registrado como atleta profissional no Sesi-SP e cursar educação física. Na atual temporada, o piracicabano conquistou a medalha de ouro na prova dos 100 m rasos do Brasileiro Sub-23, realizado no mês de setembro, em Bragança Paulista, com a incrível marca de 10s01.

A marca obtida por Erik é a segunda melhor da história no ranking absoluto do continente, atrás apenas dos 10 segundos cravados de Robson Caetano, estabelecidos em 1988, na Cidade do México. Em 2022, o atleta já está garantido no Mundial de Atletismo do Oregon, nos Estados Unidos. Atualmente, Erik é treinado por Darci Ferreira da Silva e Rosana Soares, em Santo André. “Acreditamos muito no potencial dele. Essa marca dele é fruto do trabalho de anos”, elogiou Ferreira, em recente entrevista ao site da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

*Informações: CBAt

Voltar