fbpx

Líder Esportes

+ Esportes

Equi-Arte encara três semanas de provas na Taça SP

Equipe piracicabana estreia nesta quinta-feira (17) com dois conjuntos em Santo Amaro

Centro Hípico Equi-Arte - Torneio de Verão Centro Hípico Santo Amaro
A rotina da equipe piracicabana será alterada pelo calendário competitivo nas próximas semanas (Foto: Divulgação)

O Centro Hípico Equi-Arte inicia nesta quinta-feira (17) a maratona de provas válidas pela Taça São Paulo de Hipismo, que acontece no Clube Hípico de Santo Amaro. A competição, organizada pela FPH (Federação Paulista de Hipismo), foi dividida em três semanas, cada uma com três dias consecutivos de disputas, e termina no dia 4 de julho. De acordo com o comitê organizador, o torneio também vale como Campeonato Paulista de Salto. Os vencedores serão considerados campeões paulistas de 2021, além de garantirem vagas para as equipes brasileiras de suas categorias.

Nesta primeira semana, acontecem as disputas das categorias Máster e Jovem Cavaleiro. Confiante, a equipe piracicabana competirá com o conjunto formado pelo cavaleiro Bernardo Bicalho e o cavalo Divine (Máster A, Série 1,10 m) e com Gabriel Mendes e o cavalo Angelina Guarita (Máster B, Série 1 m). “A expectativa é a melhor possível. Praticamente todos os alunos que vão participar durante as três semanas são estreantes no torneio. A preparação tem sido intensa, com treinamentos específicos e percursos mais exigentes. Os cavalos estão bem fisicamente nessa tarefa de três dias seguidos de competição”, falou o instrutor Rafael Cruz.

CALENDÁRIO

As provas da categoria amador serão realizadas na semana seguinte, entre os dias 23 e 27 de junho, e a Equi-Arte espera confirmar a participação de mais cinco representantes nas séries de 1 m a 1,20 m. Já na última semana do torneio estadual, acontecem as disputas de salto iniciante e a equipe piracicabana tem a expectativa de levar sete atletas para competir nas séries de 0,40 m a 0,90 m. Para Rafael e Thiene Cruz, responsáveis pelo Centro Hípico Equi-Arte, a maratona da Taça São Paulo representa um desafio.

“Além do foco na competição, precisamos conciliar os atletas que continuarão os treinos para as próximas semanas do torneio e os alunos que não vão competir, mas que continuarão com as suas aulas. Temos também nossos filhos, que crescem conosco nesse meio do esporte equestre. Mas estamos animados em poder voltar a disputar uma competição estadual no Clube Hípico de Santo Amaro, que tem uma estrutura impecável para a prática do esporte de alto nível e onde sempre somos bem recebidos”, afirmou o instrutor.

Voltar