fbpx

Líder Esportes

Boxe

Épico! Lesionado, Batagello dá show e é campeão paulista

Lutador piracicabano e atleta da seleção brasileira levanta público em Guarulhos com atuação sublime

Ramon Batagello, pugilista do Centro Esportivo MR
Ramon Batagello garantiu o tricampeonato paulista com a vitória em Guarulhos (Foto: Arquivo Pessoal)

O piracicabano Ramon Batagello é campeão paulista de boxe na categoria +91 kg. E não foi um título qualquer: depois de sofrer uma lesão no bíceps do braço esquerdo, logo no início do primeiro round da decisão, o pugilista deu um show de esquivas e jabs de direita para levantar o público em Guarulhos, no último domingo (31). A performance de Batagello, que representou as equipes Gustavo Zandoval Boxe e Coliseu Boxe Center, garantiu o triunfo por pontos contra o oponente David Gaefk Araujo, em decisão unânime da arbitragem.

Esse foi o terceiro título estadual da carreira do piracicabano, que é pugilista da seleção brasileira. Convocado no início deste ano, Batagello é esperança de vaga para o Brasil nos Jogos Olímpicos de Paris, em 2024. “É uma alegria ser campeão paulista. A cada luta uma superação, cada superação um aprendizado. Nada está sendo fácil, mas com muita fé no trabalho, vamos subindo cada dia mais. Sofri uma lesão no começo da luta, tive que lutar com uma mão só e o resultado está aí. Feliz demais”, falou o campeão.

O piracicabano, que atualmente treina com a seleção brasileira no Centro de Treinamento de Alto Rendimento da CBBoxe (Confederação Brasileira de Boxe), em Santo Amaro, fez duas lutas em Guarulhos para garantir o tricampeonato paulista. Na semifinal da categoria +91 kg, Batagello superou David Guides, da Liga Sorocabana de Boxe. A decisão contra David Gaefk Araujo, representante do Carrasco Boxe Team Osasco, foi definida pelo técnico Gustavo Zandoval como a ‘vitória da superação’.

“A luta (final) foi de muita superação para ele. O Ramon vem em uma crescente muito forte, isso devido aos treinos junto à seleção brasileira, entre os melhores do país e do mundo. A semifinal ele ganhou logo no segundo round, colocou bons golpes no adversário, abriu três contagens em um único round e o arbitro decretou o final do combate. Na segunda luta (final), o Ramon sofreu uma lesão no braço esquerdo logo no primeiro round e, mesmo assim ,concluiu a luta e saiu com a vitória e o título, vencendo por decisão unânime e levantando o público”, disse o treinador.

Voltar