fbpx
Kickboxing

Em boa fase, Isaias promete fazer ‘luta da noite’

Campeão paulista, lutador de Piracicaba disputa o KFC no próximo sábado (13)

Isaias Silva, lutador de kickboxing
Isaias Silva, em treino realizado nesta semana: atleta disputa o KFC no próximo sábado (Foto: Líder Esportes)

Cheio de confiança após conquistar o título paulista, Isaias Silva volta a entrar no ringue no próximo sábado (13). O lutador de Piracicaba disputa o KFC 5, que será realizado no Centro Comunitário de Ártemis. Isaias enfrenta Matheus Vinicius pela categoria K1 (57 kg). No total, a programação conta com 30 lutas. Nesta quinta-feira (11), o atleta concedeu entrevista e falou sobre a boa fase que vive na carreira, os planos para a temporada e ainda fez uma promessa para o combate do próximo fim de semana: “Quem for assistir, vai ver uma luta muito boa. Vai ser a luta da noite”, garantiu.

LÍDER: Você foi campeão paulista e, após o KFC, disputa o Brasileiro. O título estadual aumentou a confiança para a sequência do ano?
Sem dúvidas. Eu estou bastante confiante, treinando demais e não apenas a parte técnica, mas também a questão física. O Daniel (Terashima, preparador físico) é um profissional excelente e isso me dá muita confiança para trabalhar. O título paulista foi importante e o KFC é um evento para eu me movimentar, ganhar ritmo. O Campeonato Brasileiro está se aproximando e eu preciso mostrar serviço.

‘É muita responsabilidade, sei que há pessoas que se espelham em mim’

LÍDER: O que mudou do ano passado para cá, desde que você se tornou faixa preta?
Muda muita coisa, a pegada é completamente diferente. Fisicamente, estou bem; psicologicamente, estou mais forte ainda. Cheguei aonde estou por mérito e esforço meu. Quero ir mais longe, pois não adianta nada ser faixa preta e não mostrar serviço. É muita responsabilidade, sei que há pessoas que se espelham em mim e preciso evoluir cada dia mais, caso contrário, vou me prejudicar.

LÍDER: O nível dos adversários é tão diferente assim?
Sim. Os adversários são mais experientes. Eu estudo os caras que vou enfrentar. Não vem ao caso citar os nomes, mas planejo minha estratégia com base em como os adversários lutam. Um deles é muito rápido, chuta bastante, tem muito volume de luta. Então, eu foco em trabalhar potência, sair e pegar, velocidade. Isso pode fazer diferença. O KFC é uma preparação neste sentido: meu adversário é rápido, vai ajudar bastante na preparação.

LÍDER: Como estão os planos de fazer intercâmbio no exterior?
Eu estou muito concentrado em relação a isso. É complicado conseguir a verba para poder viajar, ainda mais quando se quer ficar mais de um mês no exterior. Existem duas possibilidades concretas: Eslovênia e Tailândia. Em ambas, eu faria um camp. Ainda tenho o Sul-Americano no Uruguai para disputar. Fiz uma rifa para meus alunos e familiares. Com base no que eu arrecadar, decido para qual país vou. A viagem é certeza. Vou encerrar o ano fora do país.

Voltar