fbpx

Líder Esportes

Futebol

Elenco faz reunião antes de semana decisiva

Elogiado pela torcida, Clayton diz que trocaria boa fase por classificação

São Bento 1x0 XV de Piracicaba (Clayton)
Clayton é um dos poucos jogadores elogiado pela torcida (Foto: Maurício Bento/Líder Esportes)

O elenco do XV de Piracicaba se reapresentou na tarde desta segunda-feira (28) e começou a trabalhar para a semana mais importante do ano. O time piracicabano enfrenta o Botafogo nesta quarta-feira, em casa, pela 13ª rodada da primeira fase do Paulistão. O confronto, que envolve duas equipes que brigam contra o rebaixamento, é tratado como decisivo no Barão da Serra Negra. Antes do treino realizado no CT (Centro de Treinamento) XV Raízen, atletas, comissão técnica e parte da diretoria se reuniram no vestiário do estádio.

Narciso fará treinos secretos mais uma vez para enfrentar o Botafogo em Piracicaba

O papo serviu de ‘incentivo’ ao grupo, abalado após a derrota para o São Bento. O vice-presidente e diretor de futebol Renato Bonfíglio, o diretor adjunto Rodrigo Paulino e Celso Christofoletti, membro do comitê da presidência, foram os encarregados de ‘dar força’ aos jogadores – o presidente do clube, Rodrigo Boaventura, não compareceu por que enfrenta problemas de saúde desde ontem (27). No que diz respeito ao trabalho em campo, o técnico Narciso vai repetir a estratégia adotada em compromissos anteriores: treinos com portões fechados para a imprensa.

O treinador lamentou o resultado negativo em Sorocaba. O único gol da partida foi marcado pelo ex-quinzista João Paulo, de cabeça. “Conseguimos neutralizar o jogo deles e tivemos maior domínio. Infelizmente, sofremos mais um gol de bola parada, mesmo tendo treinado a jogada durante a semana. A gente fica chateado, pois perdemos pontos importantes em um jogo que poderíamos ter vencido”, disse.

Contra o Botafogo, apesar do horário pouco habitual (17h), Narciso espera que a torcida seja o 12º jogador do time piracicabano – a diretoria anunciou uma promoção de ingressos nesta segunda-feira. “Chegou a hora do XV se impor dentro de casa. O apoio do torcedor vai ser fundamental em um momento complicado. Sei que não era essa a campanha que todos queriam, mas temos que nos unir para o bem do XV”, discursou o técnico.

INSATISFAÇÃO

Clayton é um dos poucos jogadores ‘absolvidos’ pela maior parte da torcida. O volante, destaque da equipe mais pela vontade do que pela técnica, não esconde a insatisfação com a situação do time. “Estou sentindo muito o que está acontecendo, sim. Não quero fazer média. Não preciso disso. Eu sou piracicabano e, acima de tudo, sou quinzista. Não quero ficar lembrado por cair com o time da minha cidade”, afirmou o jogador ao LÍDER.

Clayton também não duvidou ao dizer que trocaria a classificação pelos elogios que vem recebendo. “Com certeza eu deixaria de lado os elogios por uma posição melhor. De que adiantam os elogios por ser um cara que joga para o time, um jogador regular, se o XV cair? Mas isso não vai acontecer, se Deus quiser. Os elogios são legais, todo mundo gosta de ter o trabalho reconhecido, mas para mim o grupo vem em primeiro lugar”, completou o volante.

Voltar