fbpx
Tênis de Mesa

Dupla inicia temporada internacional no pódio

Atletas da Fran TT, Luiz Manara e Carlos Carbinatti medalham em Santiago

O mesatenista Carlos Carbinatti defende a equipe piracicabana da Fran TT (Foto: Arquivo/Fran TT)

A seleção brasileira encerrou no último fim de semana a participação no ITTF Chile Para Open, primeira competição internacional da temporada 2020. No domingo (26), a equipe das classes 9-10, formada pelos mesatenistas Carlos Carbinatti, Lucas Carvalho e Luiz Filipe Manara, conquistou a medalha de prata. Carbinatti e Manara são atletas do time piracicabano Fran TT/Café Morro Grande/Selam. No evento em Santiago, os brasileiros medalharam em todos os torneios que participaram: foram cinco pratas e três bronzes.

A briga pelo título no grupo único das classes 9-10 foi intensa. Os espanhóis Jose Manuel Reyes e Jorge Cardona venceram todos os duelos, conquistando a medalha de ouro, enquanto a equipe brasileira e o trio formado pelos chilenos Manuel Etchaveguren, Gustavo Serrano e David Poblete venceu dois jogos cada, com os brasileiros levando a melhor no confronto direto e garantindo a prata no Aberto do Chile.

INDIVIDUAL

Nos torneios individuais, os mesatenistas paralímpicos do Brasil trouxeram para casa três medalhas de prata e três de bronze. Carlos Carbinatti e Luiz Filipe Manara, que têm vaga confirmada nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, garantiram o bronze. Na classe 8, Manara parou no francês Thomas Bouvais, que venceu por 3×1 (9/11, 11/9, 11/13 e 6/11). Carlos Carbinatti, na classe 10, foi eliminado na semifinal pelo espanhol Jorge Cardona, pelo placar de 3 sets a 2 (8/11, 12/10, 5/11, 11/5 e 8/11).

“Estamos no início do ano, ainda vamos fazer correções para o restante da temporada. De modo geral, o desempenho ficou dentro do programado […] Manara e Carbinatti caíram para atletas acima no ranking e tiveram chances de vitórias”, afirmou o técnico Paulo Molitor, em entrevista ao site da CBTM (Confederação Brasileira de Tênis de Mesa). O treinador considera que o desempenho nos torneios individuais pode servir para “realizar ajustes na preparação para os Jogos Paralímpicos”.

Voltar